CONTATOS

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

OFERTA ALÇADA - UMA BENÇÃO PARA SUA VIDA


OFERTA ALÇADA DE AMOR e FÉ 

                A Bíblia diz que Deus procura os fiéis da terra. Dentre as várias formas de ser fiéis a Deus encontramos a contribuição para Sua obra. Cada crente precisa ser fiel para agradar a Deus, através dos dízimos, ofertas. (Malaquias 3:10 , Lucas 11:42).
                Oferta alçada - Na Bíblia a oferta alçada surgiu com a construção do tabernáculo no deserto. Quando o Senhor Deus convidou Israel para contribuir com a construção do tabernáculo no deserto, houve calorosa resposta. Diz a Bíblia que “veio todo homem, a quem o seu coração moveu, e todo aquele cujo espírito voluntariamente o impeliu, e trouxeram a oferta alçada ao Senhor para a obra da tenda da congregação." Êxodo 35:21. E vieram, homens e mulheres, tantos quantos tinham o coração voluntário. Vieram os homens com as suas ofertas em ouro e prata, com tecidos selecionados e madeiras valiosas. Os chefes trouxeram pedras preciosas, especiarias de alto custo, e óleo para as lâmpadas. "E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as mãos e traziam o fiado." Êxodo 35:25. Eles "traziam cada manhã oferta voluntária" (Êxodo 36:3), até que se trouxe a Moisés esta informação: "O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou se fizesse." Êxodo 36:5.
                Este generoso serviço voluntário de trazer ofertas, foi agradável a Deus; e quando o tabernáculo ficou pronto, o Senhor mostrou Sua aprovação à oferta trazendo sobre o povo a nuvem de sua glória: "Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo." Êxodo 40:34.
                Enquanto a construção do santuário estava em andamento, o povo, velhos e jovens - homens, mulheres e crianças - continuou a trazer suas ofertas até que aqueles que tinham a seu cargo o trabalho acharam que tinham o suficiente, e mesmo mais do que se poderia usar. A sua devoção, zelo e liberalidade, são um exemplo digno de imitação. Todos os que amam o culto a Deus, e prezam as bênçãos de Sua santa presença, manifestarão o mesmo espírito de sacrifício ao se preparar uma casa onde Ele possa Se encontrar com eles. Desejarão trazer ao Senhor uma oferta do melhor que possuem.
“…Foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei…” (Mateus 25:21)
“O homem fiel será cumulado de bençãos, mas o que se apressa a enriquecer não passará sem castigo” (Pv. 28:20).
Que Deus o abençoe abundantemente na medida de sua fé em dar. Provai e vede que o Senhor é bom!
Estamos na luta para mudar para o nosso terreno no Recanto do Vinhais, toda oferta será muito bem vinda! Um abraço! 
Pr. Nilson Bastos e  Pra. Silvana Bastos

terça-feira, 23 de agosto de 2011

HÁ AMIGOS MAIS CHEGADOS QUE UM IRMÃO

QUANDO PARO PRA PENSAR NOS AMIGOS... SINTO QUE FUI MUITO ABENÇOADA POR DEUS POIS TENHO MUITOS.
ACHO MESMO QUE NA ÚLTIMA HORA DA VIDA, SIM O ÚLTIMO MINUTO... LEMBRAMOS QUE NOSSA VIDA NÃO DEVE SER CONTADA PELOS ANOS QUE VIVEMOS MAS PELOS AMGOS QUE FIZEMOS.
UNS VIVEM LONGE, OUTROS PERTO, OUTROS SE MANTEM A DISTÂNCIA, ALGUNS FAZEM QUESTÃO DE ESTAR SEMPRE PRESENTES... MAS NO CÔMPUTO GERAL, SÃO TODOS INDISPENSÁVEIS.
AMIGOS SE IMPORTAM MESMO COM A NOSSA VIDA, NOSSO BEM ESTAR E CONSEGUEM VER EM NÓS UMA BELEZA QUE NEM MESMO NÓS SOMOS CAPAZES DE ENXERGAR.
QUEM TEM UMA AMIGO TEM UM TESOURO. 
E MESMO QUE SE TENHA MUITOS AMIGOS NÃO SÃO O SUFICIENTE NA VIDA DE CADA UM SEMPRE UM AMIGO NOVO É BEM VINDO.
RECEBI ESSA MENSAGEM HOJE DA MINHA AMIGA E IRMÃ MISS ANA SILVIA E QUERO COMPARTILHAR COM TODOS
UM ABRAÇO, SUA AMIGA DE SEMPRE SILVANA



AMIGOS QUE CHAMAMOS ATE POR PENSAMENTO


VOCES EU CHAMO SEMPRE POR PENSAMENTOS.....AMO VOCES


Meditação: … A alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à própria alma. (1 Samuel 18:1)



Pensamento: Um verdadeiro amigo permanece ao nosso lado em tempos de aflição.


Leitura: 1 Samuel 20:30-42.


Mensagem:

Amigos Até Durante a Noite


Existe alguém que você poderia chamar no meio da noite se precisasse de ajuda? Ray Pritchard, um professor de ensino bíblico, chama essas pessoas de “amigos das 2h da madrugada”. Se você tiver uma emergência, esse tipo de amigo lhe fará duas perguntas: “Onde você está?” e “O que você precisa?”

Amigos assim são cruciais em tempos de dificuldades. Jônatas era esse tipo de amigo para Davi. O pai de Jônatas – o rei Saul, que sentia inveja da popularidade de Davi e da bênção de Deus sobre ele – tentou matá-lo (1 Samuel 19:9-10). Davi escapou e pediu ajuda a seu amigo (1 Samuel 20). Enquanto Davi escondia-se no campo, Jônatas sentou-se para jantar com seu pai, e logo percebeu que Saul pretendia mesmo matar Davi (1 Samuel 20:24-34).

Devido à sua profunda amizade, Jônatas “… ficou muito sentido por causa de Davi” (1 Samuel 20:34). Ele avisou-o do plano de seu pai e disse-lhe para ir embora (1 Samuel 20:41-42). Davi reconheceu que Jônatas era um grande amigo. A Bíblia diz que eles choraram juntos, “… mas Davi chorou mais” (1 Samuel 20:41). Suas almas estavam unidas.

Você tem amigos cristãos prestativos com os quais pode contar em tempos de crise? Os seus amigos o chamariam de “amigo das 2h da madrugada”?



FONTE:

Anne M. Cetas

Nosso Andar Diário – Ministério RBC

MENSAGENS Q EDIFICAM 



OBS: EU TE AMO MINHA IRMÃ!

TE QUIERO MUCHO!!! 

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O MUNDO NA IGREJA

DEUS NÃO ACEITA  MISTURA!

Algumas Igrejas hoje adotam medidas mundanas para atrair jovens com aquela  velha desculpa "isso não tem nada haver!" Como se fosse possível viver o mundo dentro da Igreja de Jesus... É uma mistura só! Adotam boates dentro da igreja, arraias juninos e agora tem o funk gospel!!!
MISERICÓRDIA!!!
E a santidade? O testemunho? A nova vida que devemos viver a partir do bandono da velha?
O que a Bíblia nos diz? 

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.
Filipenses 3.8

Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.
1Tessalonicenses 4.7

Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos.
1Tessalonicenses .13

Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
Hebreus 12:14

Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.
Romanos 6 :22

É possível alcançar um drogado sem usar drogas. É possível ganar um rockeiro sem ser um deles. É possível evangelizar um fankeiro sem rebolar sensualmente como qualquer um nessa  dança. É possível resgatar vidas da prostituição sem que se torne prostituto do seu próprio corpo. 

Deus nos dá sabedoria para pregar o evangelho sem misturar as coisas. Jesus nunca aceitou que fizessem da sua casa outra coisa qualquer inspirada na  satifação carnal. Ele viraria as mesas novamente em muitas igrejas da modernidade.

Vigiemos para não cairmos nessas armadilhas que contaminam a fé verdadeira, a vida simples que Jesus nos ensinou a viver.
Deus nos abençoe,
Silvana Machado 


DEUS TE GUARDA DEBAIXO DE SUAS ASAS


É assim que Deus faz com quem procura abrigo Nele. "Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio;" Salmo 91:4
 Eu, o SENHOR, TE guardo, e cada momento TE regarei; para que ninguém lhe faça dano, Isaías 27:3
DEUS ABENÇOE SUA VIDA! LEMBRE: VOCÊ ESTÁ NAS MÃOS DE DEUS
SILVANA MACHADO 

domingo, 21 de agosto de 2011

ESTE É O DIA QUE O SENHOR FEZ PARA SUA GLÓRIA , ALEGREMOS E REGOZIGEMO-NOS NELE!

Este é o dia que fez o SENHOR; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele! Salmos 118:24

 As vezes o "dia mal" dura por muito tempo, uma semana... um mês... um ano..., mas temos a promessa que a alegria virá no amanhecer de um novo dia. Por isso não perca a esperança... cada dia anuncia um "amanhã" que será de riso e vitória!
Este dia em especial Deus quer que você tenha esperança! Acredite, confie, tenha fé que Deus é aquele nosso amigo que sempre está conosco. Ele mesmo preparou o dia da nossa vitória.
Alegremo-nos no Senhor... cada dia que nasce é o anúncio que Deus continua renovando suas promessas e, consequentemene,  nossa esperança. 
As vezes o sofrimento traz uma nuvem pesada sobre nossos olhos e não conseguimos ver mais nada  só mesmo nossa dor... Saia desse ponto! Não concentre suas energia em seu problema e na sua dor. Olhe pra cima... por cima... suba como águia e veja todo horizonte que Deus preparou pra você. E cante e dance de alegria pelos grandes feitos do Senhor!
Grandes coisas fez o Senhor por nós e por isso estamos alegres! Nunca esqueça: DEUS É BOM E A SUA MISERICÓRDIA DURA PARA SEMPRE!!!

DEUS ABENÇOE VC E SUA FAMÍLIA, HOJE E SEMPRE!
A PAZ,
SILVANA 

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

BENÇÃO FINANCEIRA PRA VOCÊ!


BENÇÃO FINANCEIRA PRA VOCÊ!

            Muitos vivem a pedir! E isso é tão forte que a “cultura do pedinte” expande-se para várias áreas da vida das pessoas. .Mas, creio que Deus não quer essa vida para os seus filhos e filhas. Deus tem para nós bênçãos infindas para todas as áreas da nossa vida inclusive a financeira.
            Alguns podem dizer: a irmã, é a crise financeira! Mas te digo com toda a segurança, nada pode impedir a benção para os filhos de Deus, o salmo 91 nos diz “mil cairão ao teu lado e dez mil a tua direita, mas TU NÃO SERAS ATINGIDO”. Quando o nosso Senhor Deus, DECIDE abençoar... não há o que possa impedir.
            Muitos custam a aprender que no reino de Deus, vale o princípio da semeadura. Aquele que semeia, colhe. O que dá, recebe. O que investe na obra, os seleiros se abrem. O começo de toda benção é sempre tomar a iniciativa em oferecer. Deus espera de nós essa iniciativa, suas mãos estão cheias, mas nossa disposição em dar e abençoar é minguada, logo Ele não pode nos abençoar, caso contrário, muitos se perderiam com tais bênçãos.
            Quando oro pela igreja intercedendo por empregos, concursos, e coisas correlatas, sinto expressamente de Deus essa verdade: “sê fiel no pouco e sobre o muito te colocarei”. As pessoas não são fiéis a Deus concretamente. Um dos principais motivos para que a benção financeira venha sobre nós é o verdadeiro reconhecimento que estamos aqui como instrumentos de bênçãos para outros que precisam, para manutenção da casa de Deus e para sustento das obras missionárias.
            Mas queremos ser abençoados materialmente para podermos entrar na avalanche do consumismo, para mostrarmos as pessoas que podemos ter as coisas ou mesmo para viver  pelo TER e não pelo SER, colocando coisas na frente das pessoas e invertendo toda a vontade de deus expressa na sua Palavra.
            A Bíblia diz que o “justo viverá da fé”, e que “nunca vi o justo mendigar o pão”. Logo pensamos que a justiça precisa ser uma qualidade em nossa vida, aí as bênçãos virão naturalmente, pois “Deus procura os fiéis da terra”. Falta a nós fidelidade! Procuramos desculpas para não dar ofertas e dízimos na casa do Senhor...não temos sido verdadeiramente fiéis no pouco. Como exigir de Deus o muito? Como construir sonhos miraculosos se no alicerce temos avareza e infidelidade?
            Algo mais que impede o agir de Deus na área das finanças é a preguiça! Veja o texto da santa Palavra de Deus: Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco de sono, um pouco de cochilos, um pouco encruzando as mãos, para estar deitado, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade como um homem armado. Que situação de folga, que vida boa, só descanso e mordomia, porém, a pobreza está observando tudo e virá como um ladrão sem ninguém esperar e a falta de sustento será grande, e os problemas financeiros serão imensos.
            Geralmente podemos observar que o preguiçoso não se sente assim, pelo contrário, se acha esforçado e merecedor de prosperidade, se ilude, fazendo de conta que é um primor de empregado. Como já afirmamos: uma plantação gera colheita, se plantamos desanimo colhemos escassez.
            Preguiçosos sempre são irados contra os chefes, a chefia (seja ela qual for) nunca presta: Como vinagre para os dentes, como fumo para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam. Há sempre desconforto com os chefes e muitas vezes não é declarado, mas é realidade nos comentários à distancia geralmente se denominando injustiçado e perseguido. A Biblia orienta “vai ter com a formiga, ó preguiçoso!” e em Efésios diz que devemos ser bons servos para nossos senhores, ou seja, devemos ser bons empregados seja onde quer que trabalhemos.
            Paulo bateu forte neste tipo de espertalhão ordenando o seguinte aos Tessalonicenses em II Tes 3:10-12: Porque, quando ainda estávamos convosco, isto vos mandamos: se alguém não quer trabalhar, também não coma. Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando; antes, intrometendo-se na vida alheia; a esses tais, porém, ordenamos e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo que, trabalhando sossegadamente comam do seu próprio pão. Que coisa difícil não é?  Além de não trabalhar se metia na vida dos outros e queria comer nas custas dos irmãos.        A Bíblia orienta ainda, que o irmão não deva estar todo o dia na casa do outro para não ser pesado para aquela família e, também,  para evitar confusões em intrometer-se naquilo para o qual não foi chamado.
            Todo trabalho, por mais humilde que seja, é digno! Quem recebe recursos sem o suor do seu rosto tende a não dar valor. Assim como chega rápido e fácil, vai rápido também. Não há prosperidade nisso nem benção de Deus. Esmeremo-nos em ser bons trabalhadores e de viver com fidelidade diante de Deus.
            Escrever sobre esse tema é sempre difícil para nós que não adotamos a teologia da prosperidade em nosso púlpito, mas não podemos por isso deixar de orientar salutarmente a Igreja de Cristo. Para ser realmente abençoado financeiramente exercite o princípio da semeadura, seja dizimista fiel, oferte na casa do Senhor, invista em missões e não coma o pão da preguiça. 
            Que Deus em Cristo nos abençoe, abundantemente!

Pra Silvana Machado


terça-feira, 16 de agosto de 2011

DEUS FALA HOJE?

SIM, DEUS CONTINUA FALANDO AOS HOMENS...

A Bíblia é a Palavra de Deus para os homens... e Deus continua falando para nós pela sua Palavra. Em   II Timóteo 3:16-17  lemos: "toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." 
É na leitura da Bíblia que encontramos resposta para nossas perguntas e anseios mais profundos. E não é preciso fazer um "curso" para ler a Bíblia... cada um individualmente pode extrair da Biblia verdades para suas vidas pois é o Espírito Santo de Deus que nos orienta nessa leitura e interpretação.
Em Isaías 55:11 lemos: “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.” Na  Bíblia encontramos  tudo o que precisamos saber para vivermos uma vida de acordo com a vontade de Deus. II Pedro 1:3-4 diz: “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo”.
Contudo não podemos negar que Deus fala para nós através de impressões, acontecimentos,  pensamentos e circunstâncias diversas. Deus nos ajuda a discernir o certo do errado através de nossas consciências (I Timóteo 1:5; I Pedro 3:16). Deus usa o processo de restaurar  nossas mentes para pensarmos Seus pensamentos (Romanos 12:2). E, principalmente, Deus nos coloca em circunstâncias e provas com o objetivo de nos direcionar, transformar e ajudar, para que cresçamos espiritualmente (Tiago 1:2-5; Hebreus 12:5-11). I Pedro 1:6-7 nos lembra que: “Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações, para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo.” Na vida daquele que crê em Deus não há coincidências mas, sim, providências de Deus. Se formos refletir até as coisas aparentemente ruins, cooperam para o nosso bem de uma forma miraculosa.
E dentre as muitas formas de Deus falar para nós, Ele pode falar audivelmente. Claro que Deus nos fala em conformidade com a Biblia, jamais uma revelação divina para nós, em uma experiencia incomum, pode estar em desacordo com a Bíblia que é o livro que contem as verdades sobre Deus e a orientação para a vida cristã.
Se alguém diz que Deus falou com ele, sempre compare isto com o que a Bíblia diz. Se Deus fala hoje, suas palavras devem estar totalmente de acordo com o que Ele disse na Bíblia. Deus não se contradiz. II Timóteo 3:16-17 diz: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” 
Não podemos limitar o agir de Deus, nem mesmo a forma com a qual Ele, em sua soberania, quer nos falar. Ele sabe a melhor forma de nos tocar com a sua mensagem. Podemos experimentar na vida a multiforme sabedoria de Deus em comunicar  sua Palavra a nós.
Que Deus em Cristo nos abençoe!
Deus fala hoje!!!!
Um abraço fraternal em Cristo, Silvana 
 

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

CAMPANHA DE ORAÇÃO na IGREJA BATISTA NACIONAL DA PALAVRA


CAMPANHA DE ORAÇÃO na IGREJA BATISTA NACIONAL DA PALAVRA
            Infelizmente muitos crentes tem resistência á oração e, considerando a ênfase bíblica para que “oremos sem cessar”,  observamos que esse é um problema antigo da igreja do Senhor na Terra: não oramos o suficiente.
            Logo, considerando a premissa da oração, essa se torna a base bíblica para a realização da oração na Igreja de forma mais efetiva, envolvendo a todos, os que oram e os que não oram, para que possamos incentivar a prática de oração e do jejum na própria igreja.
            Caba à liderança da igreja proporcionar momentos de oração em conjunto, para que estimule mais os irmãos a orarem e buscarem a Deus.  Daí as “Campanhas de Oração” que promovemos. Contudo esse termo é usado por muitas igrejas com outros sentidos, principalmente o de conseguir bênçãos materiais, o que não é o nosso caso.
            Então, diante das críticas, vale ressaltar o verdadeiro sentido das campanhas de oração que fazemos na IBNP:
- adorar a Deus, pois Ele merece toda adoração. Exaltar sua bondade e demais atributos, reconhecendo em tudo a soberania de Deus em nossas vidas;
- proporcionar momentos de oração mútuos, em que aprendemos a ter maior comunhão com Pai através da socialização de experiências e testemunhos dos nossos irmãos;
- promover em cada momento de oração uma palavra bíblica relacionada a temas que mais a igreja necessita na atualidade, pois entendemos que nada pode ser realizado sem a presença da Palavra de Deus;
- realizar orações e jejuns pelas famílias, pela saúde espiritual dos crentes, renovação, restauração... isso tudo traz a edificação espiritual da igreja;
- promomer orações conjuntas sobre nossos problemas comuns: terreno da igreja, liberação dos papéis normativos da construção, pelo bairro em que estaremos edificando a igreja, atividades ministeriais, enfermidades de alguns e a  libertação de outros (traumas, vícios etc);
- estar junto dos irmãos o que fortalece a comunhão e integração da igreja.  
            Já que esclarecemos as verdadeiras intencionalidades desses momentos é bom esclarecer o que nossas campanhas não são?
- Não são momentos de exploração financeira dos membros, por qualquer motivo esporádico;
- Não implicam em “correntes”que precisam ser cumpridas, pois uma vez quebradas implicam em não receber bênçãos.
- Não estão dissociadas da Palavra de Deus, em todo culto de oração que realizamos (nossa campanha é isso: um conjunto de cultos de oração) tem lugar a Palavra de Deus como orientação para a vida de oração que devemos ter.
            Os benefícios que estas campanhas têm trazido à igreja reforçam sua importância. Temos vistos muitos crentes revigorados espiritualmente, libertos de vícios, fortalecidos na Palavra, com maior abertura para socializar suas experiências, testemunhos vivos de transformação, ação do Espírito Santo na operação dos seus dons, conversões e reconciliações.
            Já aprendi, a duras penas no ministério, que às vezes não vemos os frutos da semeadura. Aprendi que os resultados nem sempre são visíveis a curto prazo. Mas, quando vemos o agir de Deus de forma tão presente nas campanhas não fica dúvidas sobre a validade das mesmas. Precisamos estar juntos em oração, “um ao outro ajudou, e ao seu companheiro disse: sê forte”.
            A Bíblia nos adverte que precisamos recorrer a Deus em primeiro lugar. A oração não é só pedir, mas é também pedir... a Bíblia nos ensina a pedir a Deus o que precisamos. Para receber de Deus temos que:
      Obedecer a Deus e a Sua Palavra - DEUTERONOMIO 1:42-45, I JOAO 3:22
      Deixar os pecados ocultos – iniquidades - SALMOS 66:18, ISAÍAS 59:2
      Ter temor de Deus -  PROVÉRBIOS 1:28-30
      Ser misericordioso quando pedir - PROVÉRBIOS 21:13
      perdoar os outros -  MARCOS 11:25 e 26, TIAGO 5:16
      Pedir com fé sem duvidar - TIAGO 1:6 e 7
      Pedir com fé e sinceridade - JEREMIAS 29:13,  "E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.“ MARCOS 11:24,  "Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis."
      Buscar com humildade - II CRONICAS 7:14, "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra."
      Se for da vontade de Deus -  MATEUS 26:39,  " E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.“
      Pedir para a Glória de Deus - "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus."           I Coríntios 10:31
      Pedir sem cessar -  I Tessalonicenses 5:17
      Pedir para permanecer firme na fé - Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41) 
SE PEDIRMOS CORRETAMENTE, DEUS NOS DARÁ MUITO MAIS DO QUE PEDIMOS
      Ele é nosso Pai - "Pai nosso, que estás nos céus..." (Mateus 6:9).
      "Quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem" (Mateus 7:11).
      "lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós" (1 Pedro 5:7).
      "Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa" (João 16:24).
            Precisamos não desfalecer na tarefa de orarmos.. é obvio que o desejo de Deus é que tenhamos uma vida de oração. E ter uma vida de oração incessante também implica em nos reunirmos para estarmos juntos em oração como igreja do Senhor Jesus Cristo. Pois a casa do Senhor deve ser chamada “casa de oração”, esse é um desejo do próprio Mestre.
            Deus abençoe a todos!
Pra Silvana Machado Bastos


terça-feira, 9 de agosto de 2011

PARÁBOLA DO MÉDICO E DO NOIVO - MATEUS 9:10-15


PARÁBOLA DO MÉDICO E DO NOIVO -  01

TEXTO: MATEUS 9:10-15
10. E aconteceu que, estando ele em casa sentado à mesa, chegaram muitos publicanos e pecadores, e sentaram-se juntamente com Jesus e seus discípulos.
11. E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?
12. Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.
13. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.
14. Então, chegaram ao pé dele os discípulos de João, dizendo: Por que jejuamos nós e os fariseus muitas vezes, e os teus discípulos não jejuam?
15. E disse-lhes Jesus: Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? Dias, porém, virão, em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.

Introdução
             Jesus não somente chamou Mateus para ser seu seguidor, mas sim chegou até sentar-se à mesa junto  com homens e mulheres que eram como Mateus: publicanos e pecadores notórios. Aqui se expõe uma pergunta muito interessante: Onde teve lugar esta refeição de Jesus com os publicanos e pecadores? Somente Lucas diz, de maneira explícita, que a refeição teve lugar na casa de Mateus, ou Levi ( Mateus 9:10-13; Marcos 2:14-17; Lucas 5:27-32).
Definição/discussão
            Suas palavras são muito mais agudas. Jesus disse: "Não vim chamar justos e sim pecadores ao arrependimento."  A palavra grega utilizada é kaláin, o termo técnico que aparece nos convites cursados para participar de uma festa ou em uma refeição. Na parábola do Grande Banquete (Mat. 22:1-10; Luc. 14:15-24), conforme recordaremos, os hóspedes convidados rechaçaram seu convite, e então se chamou os pobres, os aleijados e os cegos, tirando-os das ruas e caminhos onde mendigavam, e foram assentados à mesa do Rei. Pode ser que Jesus esteja dizendo: "Quando vocês fazem uma festa, convidam os religiosos, piedosos, que se orgulham de sua virtude; quando eu faço uma festa, ao contrário, convido os que têm maior consciência de seu pecado e mais necessitam de Deus."  Seja como for, tendo ocorrido esta refeição na casa de Mateus, para os fariseus e os escribas ortodoxos a situação foi chocante em extremo. Em termos gerais o povo na Palestina se dividia em duas categorias: os ortodoxos, que observavam a Lei em seus mais mínimos detalhes e estipulações; e o povo em geral, que não prestava atenção às minúcias da Lei. Estes eram chamados  o povo da terra e os ortodoxos foram proibido viajar junto com eles, comercializar com eles, dar algo ou receber algo deles, recebê-los como convidados ou ser convidados a suas casas. Ao juntar-se com estas pessoas, Jesus estava fazendo algo que nenhum religioso ortodoxo de sua época teria feito. 
            A defesa de Jesus foi de uma simplicidade exemplar. Disse apenas que ia onde a necessidade era maior. Não seria bom médico o que só visitasse as casas dos sãos; o lugar de um médico é junto aos doentes. Sua tarefa e sua glória é estar onde é necessário. Eram os pecadores que necessitavam de Jesus, e entre eles viveu Sua vida.     Quando Jesus disse: "Não vim chamar os justos, e sim pecadores", pronunciou palavras que devem  entender-se corretamente. Não significam que haja pessoas tão boas e perfeitas que não necessitam nada do que Ele possa lhes oferecer, Menos ainda significam que Jesus não tenha estado interessado nas pessoas boas. O que Jesus quis dizer foi: "Não vim para convidar a pessoas tão satisfeitas consigo mesmas que estão convencidas de sua bondade e que acreditam não necessitar a ajuda de ninguém; vim para convidar aos que são conscientes de seus pecados e sabem desesperadamente que necessitam um  salvador." Quis dizer: "Somente os que sabem até que ponto precisam de Mim são capazes de aceitar o Meu convite." 
Aplicação prática
            Os escribas e os fariseus dos  tempos de Jesus interpretavam a religião de uma maneira que ainda continua sendo comum entre muitas pessoas hoje:
 (1) Estavam mais preocupados com a preservação de sua própria santidade que por ajudar a outros em seu pecado. Eram como médicos que se negam a visitar os doentes por temor ao contágio. Sua religião era essencialmente egoísta; procuravam mais sua própria salvação que a salvação de outros e tinham esquecido que essa era a maneira mais segura de perderem-se.
(2) Ocupavam-se mais em criticar que em estimular a outros. Estavam mais dispostos a condenar as faltas de outros que a ajudá-los a superá-las. Nosso primeiro instinto não deve ser jamais condenar o pecador, mas procurar a melhor maneira de ajudá-lo.
(3) Praticavam uma forma de  bondade cujo resultado era a condenação em vez do perdão ou da simpatia. Eram capazes de deixar um homem na sarjeta em vez de estender a mão para ajudá-lo a sair dela. Eram como médicos muito interessados em reconhecer e diagnosticar a enfermidade de seus pacientes, mas  sem o menor interesse em curá-la. Ocupavam-se mais em olhar depreciativamente a outros, em vez de fazê-lo com simpatia e amor. 
(4) Praticavam uma religião que consistia mais em uma ortodoxia exterior que na ajuda prática ao próximo. Jesus estimava muito a afirmação de Oséias 6:6 de que Deus prefere a misericórdia antes que o sacrifício. Citou esta passagem mais de uma vez (veja-se Mateus 12:7). O homem "religioso" pode realizar todos os ritos da piedade ortodoxa, mas se nunca estender a mão para ajudar ao pecador ou ao que tinha necessidade, não é autenticamente religioso.
Perguntas para discussão
1.    Qual a maior lição dessa parábola?
2.    Devemos estar junto dos pecadores, influenciando-os a abandonar os seus pecados. Como podemos fazer isso na prática?
3.    Muitos confundem o real sentido da santidade. Hoje em dia ainda encontramos pessoas religiosas como os fariseus e escribas desta passagem?

Restauração/ Benefícios

             Se  temos Jesus na vida, temos também o remédio para os doentes da alma. Essa parábola toca especialmente na questão do amor por aqueles que precisam de salvação. Se alguém peca esse precisa que levemos uma palavra de perdão e da graça de Deus. Fazendo assim estamos apresentando a essas pessoas o real evangelho de Jesus Cristo. Deus não chamou ninguém para ser acusador  de outros, mas a todos nós nos deu uma missão “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura”.

Referências bibliográficas
            BOL – Bíblia Online.  Bíblia de Referência Thompson. Bíblia da Mulher, Dicionário Aurélio.
            S.E.McNAIR. A BIBLIA EXPLICADA
            HERBERT LOCKYER. Todas as parábolas da Bíblia. São Paulo. Vida, 2009
            COMENTÁRIO BÍBLICO MOODY,        NOVO COMENTÁRIO DA BIBLIA
             CARSON.D.A. O COMENTÁRIO DE MATEUS. São Paulo. Shedd, 2010
             WILLIAM BARCLAY  - Título original em inglês: The Gospel of Matthew








domingo, 7 de agosto de 2011

O QUE SIGNIFICA Shekhinah



????????  Shekhinah  ???????
 
Muitos são os "modismos" no meio evangélico e vários termos são usados atualmente sem que saibamos o real significado. Basta um "homem da televisão" ou um "profeta-guia espiritual" abrir a boca para falar suas verdades e muitos crentes já o estão reproduzindo sem a menor análise crítica. 
É muito comum no meio evangélico a utilização do termo  "Shekhinah", mas o que realmente significa? Que origem tem essa palavra e quais as verdades ocultas que estão presentes no uso coloquial do termo?
Shekhinah - termo com pronúncia mais próxima do termo hebraico שכינה - conhecido também como Shekiná em português (outras transliterações possíveis: Shekinah, Shechinah, Shekina, Shechina, Schechinah) designa, no judaísmo, a faceta da revelação divina aos homens, a "Divina Presença", sendo também considerada a face "feminina" e "materna" dela
O vocábulo "shechiná" não aparece na Bíblia Judaica nem no Novo Testamento, sendo uma palavra derivada da raiz hebraica ש-כ-נ (sh-k-n), cujo significado é "habitar", "fazer morada". De acordo com a concepção cabalística do judaísmo, a Shechiná é uma energia cósmica poderosíssima em si mesma, que habita no "interior" do Universo e vivifíca-o, sendo a sua "alma" ou "espírito". 
Esta faceta da divindade, que é a menor de todas as outras revelações, é o meio comunicativo entre o homem e Deus. Ela é "mensurável" de acordo com a posição de cada pessoa e dos seus atos; sendo que, às vezes, ela se revela e, às vezes, se oculta. Já em relação ao Diáspora, os rabinos disseram que, de alguma forma, a Shechiná preservou uma relação com Israel, especialmente quando este passou por períodos difíceis, espalhados entre as nações: a todo lugar onde para lá foi exilado Israel - a Shechiná foi (também) exilada com ele, sofrendo também com ele nos infortúnios. Rabi Chanina, no Talmude, agrava ainda mais esta concepção, quando diz que "aquele que esbofetea a face de Israel, é como se estivesse esbofeteado a face da Shechiná".
Na Cabala esotérica, Shekinah é a essência do Ain Soph que, emanado, ficou preso ou enroscado em Malkuth, sendo correspondente à Shakti ou Kundalini na tradição esotérica oriental da Yoga. Segundo o livro cabalístico Zohar, a evolução do homem é o processo em que o pólo feminino do Divino(Shekinah), presente potencialmente na criação e no homem (Malkuth), se une ao pólo masculino da Divindade, Kether. Tal reunião é na tradição rosacruz representada pelas Núpcias Alquímicas de Christian Rosenkreutz. Segundo a tradição da Cabala, a reunião dos dois pólos da Divindade (feminino e masculino) resulta em uma Consciência Cósmica ou crística, de união do homem e do Divino, resultando no Homem-Deus ou Cristo. Tal estado de consciência é equivalente na Yoga, ao Samadhi, a consciência produto de quando Shakti, o pólo feminino do divino, presente no Chakra da base Muladhara, se une a Shiva, o pólo masculino do divino presente no Chakra Sahasrara, no topo da cabeça, resultando no Avatar, a encarnação humana do Divino, do Cósmico. Na tradição esotérica egípcia, o equivalente é a união entre Ísis e Osíris, resultando em Hórus, o Homem-Deus. Tal união é, portanto, em todas as tradições esotéricas, a iluminação, a iniciação.
Em sua origem essa palavra sempre tem o sentido de unir na divindade os polos masculinos e femininos e isso define toda a criação. Não é um termo bíblico e seu significado original deturpa  a sã doutrina bíblica, pois Deus não é feminino nem masculino, Ele é Deus absoluto, sem gênero. "Deus é espírito e importa que seus adoradores o adorem em espírito e em verdade".
CUIDADO AO USAR ESSA PALAVRA.
Esteja atento!
Silvana Machado 



A disciplina é a chave para uma vida cristã vitoriosa

A pessoa que Deus usa: quem tem disciplina!


Disciplina é uma palavra em grande medida mal-entendida atualmente em nossa sociedade. A discipli­na conjura em nossas mentes uma série de coisas. Um grande engano é que ela seria contrária à graça. No entanto, isso está longe da verdade.
Billy Graham declarou: "A disciplina é a chave para uma vida cristã vitoriosa." Que afirmação!
"Vocês sabem que numa corrida, embora todos os corredores tomem parte, somente um ganha o prê­mio. Portanto, corram de tal maneira que ganhem o prê­mio. Todo atleta que está treinando agüenta exercícios duros porque quer receber uma coroa de folhas de lou­ro, uma coroa que, aliás, não dura muito. Mas nós que­remos receber uma coroa que dura para sempre. Por isso corro direto para a linha final. Também sou como um lutador de boxe que não perde nenhum golpe. Eu trato o meu corpo duramente e o obrigo a ser completa­mente controlado para que, depois de ter chamado ou­tros para entrarem na luta, eu mesmo não venha a ser eliminado dela" (1 Co 9.24-27).

"Como fiel soldado de Cristo Jesus, tome parte no meu sofrimento. Pois o soldado, quando está servin­do, quer agradar o seu comandante e por isso não se envolve em negócios da vida civil. O atleta que toma parte numa corrida não recebe o prêmio se não obede­cer às regras da competição. E o lavrador que trabalha no pesado deve ser o primeiro a receber a sua parte na colheita. Pense no que estou dizendo, pois o Senhor fará você compreender todas as coisas" (2 Tm 2.3-7).

"Por isso mesmo façam todo o possível para jun­tar a bondade à fé que vocês têm. À bondade juntem o conhecimento; e ao conhecimento, o domínio próprio. Ao domínio próprio juntem a perseverança e à perseve­rança, a devoção a Deus. A essa devoção juntem a amizade cristã e à amizade cristã juntem o amor. Pois são essas as qualidades que vocês precisam ter. Se vocês as tiverem e fizerem com que elas aumentem, serão cada vez mais ativos e produzirão muita coisa boa como resultado do conhecimento que vocês têm do nos­so Senhor Jesus Cristo. Mas quem não tem essas coi­sas é como um cego ou como alguém que enxerga pou­co e esqueceu que foi purificado dos seus pecados pas­sados" (2 Pe 1.5-9).

Qual seria uma boa definição de disciplina?

"Disciplina é fazer o que você sabe que deve fazer, esteja disposto ou não."

Há muitas coisas que sei que eu de­veria fazer, mas muitas vezes não tenho vontade de fazê-las. Temos uma tendência de cavar fundo nas emoções e não fazemos o que deveríamos. Cedemos à tirania de nossas emoções. Sabemos que deveríamos orar, mas com freqüência falta-nos vontade de fazê-lo. Sabemos que deveríamos despender tempo com a palavra de Deus, mas muitas vezes não temos vontade de fazê-lo. Podemos pensar em muitas coisas que deveriam ser realizadas, mas acabam simplesmente deixadas de lado por causa de nossa falta de disposição.
O primeiro passo para construir um caráter devo­tado a Deus é render nossas vidas a Cristo. O cap. 15 do evangelho de João fala de estar em Cristo.
No entanto, permanecer em Cristo requer disci­plina.
"Continuem unidos comigo, e eu continuarei uni­do com vocês. Pois, assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo. E u sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comi­go e eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. Quem não ficar unido co­migo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados. Se vocês ficarem unidos comigo, e as mi­nhas palavras continuarem em vocês, vocês receberão tudo o que pedirem. E a natureza gloriosa do meu Pai se revela quando vocês produzem muitos frutos e assim mostram que são meus discípulos" (Jo 15.4-8).

É nesse ponto que entra o entendimento errado. Temos a tendência de imaginar que estamos parados, como uma árvore, e a fruta brota automaticamente, que não precisamos fazer coisa alguma. Num sentido isso é verdade. É Jesus quem produz o fruto. Porém, de João 15 depreendemos que devemos "estar' ou "permane­cer". O que significa isso?
A palavra grega para permanecer é méno. Tem vários significados e é usada de vários modos no Novo Testamento. Apresentamos apenas alguns:

"Assim que Jesus saiu do barco, um homem da­quela cidade foi encontrar-se com ele. Esse homem estava dominado por demônios. Fazia muito tempo que ele andava sem roupas e não morava numa casa, mas vivia nos túmulos do cemitério" (Lc 8.27).

A palavra "vivia" é a mesma que permanecer. Destaca o sentido de que devemos viver em Cristo.
"Quem crê no Fiiho tem a vida eterna; porém quem desobedece ao Filho nunca terá a vida eterna, mas so­frerá para sempre o castigo de Deus" (Jo 3.36).

A palavra grega é a mesma usada em João 15 para permanecer em Cristo. Se não permanecermos em Cristo, descobriremos que a ira de Deus permanece sobre nós. Por que isso é assim? Cristo carregou so­bre si mesmo a ira de Deus ao ser crucificado. Quando, pois, permanecemos em Cristo, descobrimos que estamos fora da ira de Deus. Contudo, quando ficamos desligados de Cristo ou não vivemos em Cristo, estamos na ira de Deus.

"Então Jesus disse para os que creram nele: 'Se vocês continuarem a obedecer aos meus ensinamentos, serão, de fato, meus discípulos'" (Jo 8.31).[

A idéia que extraímos é a palavra "continuar". É a mesma palavra que permanecer. Destaca o sentido de conservar, manter.

 Sigamos o Mestre com esmero  pois a  disciplina é a chave para uma vida cristã vitoriosa! Deus te abençoe.