CONTATOS

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

SAUDADES!!!!!!

 SAUDADES...

"Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe...... nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens.... Aí os dias vão passar, meses...anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.
Vamos nos perder no tempo....Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto!
Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...... Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um ultimo adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos.
Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo.....
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades....
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

Fernando Pessoa


Saudade - a prova de que o amor valeu!

A todos os meus "amigos de longe" , nunca os esquecerei!

bjs Silvana 

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

HÁ COISAS QUE NÃO PODEMOS MUDAR

HÁ COISAS QUE NÃO PODEMOS MUDAR
TEXTO: II TIM 1:13-14
13 Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido na fé e no amor que há em Cristo Jesus;
14 guarda o bom depósito com o auxílio do Espírito Santo, que habita em nós.

O texto fala de conservar... guardar... Hoje vivemos num mundo de transformações e se, de repente, você não acompanhar as mudanças é logo taxado de arcaico e retrógrado.
O que a Bíblia diz? A Bíblia prega a transformação da regeneração: quando uma pessoa se converte as "coisas velhas já passaram e eis que tudo se faz novo". O que é velho aqui são as formas de viver do homem natural que vive afundado no pecado. A novidade de vida que Deus oferece é o modo de viver santo e puro que é bem explícito nas escrituras.
A escritura é infexivel, não se pode mudar, não é modificável no decorrer dos anos. É imutável e não podemos acrescentar, ou tirar, dEla nenhum til.
No texto: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça. Para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra". II Timóteo 3:16, 17 - “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16). A palavra inspiração é “theopneutos”, que significa “theo” = Deus, e “pneutos” = assoprar. A palavra Hebraica é “nehemiah” e é usado somente uma vez no Velho Testamento em Jó 32:8. O versículo está dizendo que Deus assoprou nos escritores da Bíblia que escreveram assim as próprias Palavras de Deus.
Neste caso Deus cria algo imutável. Os defensores das mudanças na igreja, exaltam "o mudar" bem mais do que o "conservar". A nossa vida deve ter um equilíbrio quanto a isso... há algo que precisamos mudar - principalmente em relação ao nosso crescimento , mas há algo muito bom em conservar-mos o que temos de bom.
Em Ap 22:18-19, lemos: “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.”
Que coisa terrível é para aqueles que profanam o Livro Sagrado de Deus. Mas analisemos mais de perto o que os versículos dizem: se alguém lhes acrescentar alguma coisa, por aqui vemos claramente que Deus não quer que nada seja acrescentado à Sua Palavra.  E também está escrito se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, aqui vemos que TODA a palavra é importante, não importa que digam o contrário, pois “…sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso…” (Rm 3:4). Em quem vamos confiar, em Deus ou nos homens? Em Deus e na Sua Palavra, ou na erudição humanista?
A Bíbli ainda acrescenta: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências” (2Tm 4:3) - Isso é o que vemos hoje... as igrejas fazendo seus "doutores" com soluções miraculosas, "visões espetaculares e reveladas por Deus"... hábeis em distorcer a Palavra de Deus. Pois já não suportam a doutrina bíblica que é imutável e resistente ao tempo.
Dentre as coisas que devemos guardar e não "misturar" aos desejos humanos é exatamente a Palavra de Deus. 
Outra coisa interessante é que colocamos a culpa do nosso pecado nas estruturas eclesiásticas. O "modelo" não pode ser mais importante que a "essencia" do evangelho. Por essa razão não nos faltam modelos, mas essencia... a verdadeira vida com Deus.. fica difícil encontrar. As revelações verdadeiras vem  da comunhão com o Pai, a cada um Deus se revela na nossa busca pela santidade. Não precisamos de mediadores...Jesus já o é! Isso tambem é imutável.
Nem tudo o que é velho deve ser despresado! Pelo contrário as práticas que resistem no tempo tem valor efetivo!Não podemos embarcar na busca desenfreada pelo que é novo, afinal a nossa história é importante no campo das transformações.  Devemos ter cuidade em introduzir mudanças que contradizem as verdades imutáveis do evangelho.
Deus os abençoe!
Silvana 

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

OS NOMES DE DEUS NA BIBLIA - http://silvanamgm.blogspot.com/

NOMES E TÍTULOS PARA DEUS NA BÍBLIA

Atualmente em cânticos, pregações ouve-se muito nomes que se referem a Deus, por isso é om conhecer os mais usados na Bíblia, Velho e Novo Testamento:
AARÁ – Meu Pastor
ADON HAKAVOD – Rei da Glória
ADONAI – Senhor
ATTIQ YÔMIN – Antigo de Dias
EL CANÁ – O Deus zeloso
EL DEOT – O Deus das Sabedorias
EL ELAH – Todo Poderoso
EL ELHÔHÊ ISRAEL – Deus de Israel
EL ÔLAM – Deus Eterno
EL RAÍ - O Deus que tudo vê
EL ROI – Deus que vê
EL SHADAI – Deus Todo Poderoso
ELIOM – Altíssimo
ELOHIM – Criador
ELOI – Senhor de todas as coisas
GIBBOR – Poderoso
JEHOSHUA - Javé é a Salvação
JEOVÁ ELOHEKA – O Senhor teu Deus
JEOVÁ HOSSEU – O Senhor que nos criou
JEOVÁ JASER – O Senhor é Reto
JEOVÁ JIRÉ – O Senhor provê
JEOVÁ NISSI – O Senhor é a minha bandeira
JEOVÁ SEBHÃÔH – O Senhor dos Exércitos
JEOVÁ SHALOM – O Senhor é paz
JEOVÁ SHAMMAH – O Senhor está presente
JEOVÁ TSIDIKENU – O Senhor é a nossa justiça
KADOSH – Santo
KADOSH ISRAEL – Santo de Israel
MALAH BRIT – O Anjo da Aliança
MAOR – Criador da Luz
MARGEN – Protetor
NIKADISKIM – Que nos santifica
PALET – Libertador
RAFÁ - Que cura
ROBECA – Que te sara
SALVAON - Senhor Todo Poderoso
SHAPHATAR – Juiz
YAVEH EL ELION NORAH – O Senhor Deus Altíssimo é Tremendo
YAVEH TIÇAVAOT - Senhor das Hostes Celestiais
YESHUA – Jesus
YHWH - Nome impronunciável de Deus; sempre que aparece na Bíblia, é traduzido como Senhor

Bom proveito! Deus te abençoe!

Flores pra vc!  Silvana 

terça-feira, 20 de setembro de 2011

FORÇA PARA VENCER!!!!

O SENHOR É A NOSSA FORÇA
JUIZES 6: 11-16
Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.
Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso.
Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas.
Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu?
E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai.
E o SENHOR lhe disse: Porquanto eu hei de ser contigo, tu ferirás aos midianitas como se fossem um só homem.

INTRODUÇÃO

·         Depois da morte de Josué, o povo de Israel passou por mais de três séculos nos quais "não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto" (Juízes 17:6; 21:25).
·         Deus mandava juízes para livrá-lo das mãos dos inimigos
·         Gideão foi o quinto dos juízes ou libertadores, apresentado em Juízes, capítulos 6, 7 e 8.
·         Os midianitas oprimiram os israelitas por sete anos. Eles subiam cada ano e tomavam os produtos alimentícios dos campos e todos os animais dos hebreus. Para sobreviver, os israelitas escondiam alimentos do inimigo – midianitas associaram-se aos povos do oriente e vinham em grande numero e acampavam-se na terra com seus camelos.
·         Prevalecendo o domínio dos midianitas sobre Israel, fizeram estes para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, e as cavemos e as fortificações. As incursões midianitas eram tão constantes que os israelitas  tiveram que recorrer às cavernas e esconderijos das montanhas para se refugiarem.
·         Gideão estava preparando comida para escondê-la quando o Anjo do Senhor apareceu. Imagine este homem, trabalhando com medo do inimigo, quando ele ouviu as palavras do Anjo: "O Senhor é contigo, homem valente" (Juízes 6:12). Pela resposta de Gideão, parece que ele nem pensou no significado da frase "homem valente".


1.       DEUS CHAMA HOMENS E MULHERES PARA SEREM VALENTES

·         "O Senhor é contigo, homem valente" (Juízes 6:12). Deus não tratou com Gideão pela circunstancia que estava vivendo. Mas pelo homem de fé que ele seria.
·         A força de Gideão estava no Senhor, na Palavra de Deus
·         Dependemos de Deus e de sua graça (Efésios 2:8-9) – “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.Não vem das obras, para que ninguém se glorie;Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.”
·          Paulo disse: "tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13). Os homens valentes, hoje em dia, são aqueles que confiam no Senhor.

·         V. 12. O Senhor é contigo, homem valente. A mensagem do anjo do Senhor parecia zombaria, pois Gideão  sentia-se sem forças para ir ao encontro das necessidades do seu povo. 
·         V. 13. Senhor meu, se o Senhor é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? O poder dos inimigos de Israel parecia provar que Deus não estava com o Seu povo. Gideão perguntou a respeito dos milagres do passado, e admirou-se por não vê-los em sua geração.
·         V.14. Vai nessa tua força, e livra a Israel da mão dos midianitas. A força vinha de Deus. Embora Israel fosse fraco diante dos seus inimigos, Deus prometeu a Gideão que libertaria o Seu povo. 
·         V. 15. Com que livrarei a Israel? Vários  líderes de Israel exibiam igualmente um espírito de humildade diante de Deus (Êx. 3:11; Is. 6:5; Jr. 1:6). Gideão protestou que a sua  situação na vida era um empecilho que fosse líder em Israel.  Ele olhava para si mesmo, mas Deus queria que  ele entendesse que não era na sua força humana mas na de Deus – isso faria o povo de Israel vencedor.


2.       DEUS DISSE QUE ESTARIA COM ELE - "Eu estou contigo" – A GARANTIA DA VITORIA

·         Nas conversas com Gideão, Deus afirmou sua presença repetidas vezes. Primeiro, ele afirmou por palavras: "Já que eu estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem um só homem" (Juízes 6:16). Segundo, ele afirmou por sinais:
- Aceitou a oferta – e mandou fogo para consumir a oferta de Gideão.
- Fez sinais com a natureza - Deus deixou o orvalho molhar uma porção de lã sem molhar a terra em volta dela (Juízes 6:36-38). Na noite seguinte, ele fez ao contrário, deixando a lã seca no meio de terra molhada (Juízes 6:39-40).
- Nas vésperas da batalha, Deus permitiu que Gideão ouvisse uma conversa entre dois soldados midianitas, confirmando a sua vitória iminente (Juízes 7:9-15).
- Deus afirmou sua presença através de promessas cumpridas, principalmente no livramento do povo pela mão de Gideão (Juízes 6:16; 7:7,22; 8:10-12).

·         Deus está conosco hoje - A maior bênção imaginável é a presença do Senhor em nossas vidas. Quando Jesus veio ao mundo para habitar ou fazer seu tabernáculo entre os homens (João 1:14), foi lhe dado o nome Emanuel, "Deus conosco" (Mateus 1:23). No final da sua missão terrestre, ele foi preparar um lugar para nós na presença de Deus (João 14:1-4). Ele prometeu fazer morada naqueles que o amam (João 14:23).


3.       A MISSÃO COMEÇA EM CASA

·         Uma vez que Deus chamou a atenção de Gideão, ele lhe deu a sua primeira missão: destruir os ídolos do próprio pai e fazer um altar ao Senhor no mesmo lugar (Juízes 6:25-26);
A nossa missão, como a de Gideão, começa em casa. Tanto no Velho como no Novo Testamento, Deus destaca as nossas responsabilidades em relação à própria família. Filhos devem obedecer e honrar aos pais (Efésios 6:1-3). Maridos e esposas devem amar um ao outro (Efésios 5:25; 1 Pedro 3:7; Tito 2:4-5). Pais devem instruir os filhos, criando-os na disciplina e admoestação do Senhor (Deuteronômio 6:6-7; Efésios 6:4). Um dos alvos de cada servo de Deus é de influenciar sua família para servir ao Senhor (Josué 24:15).

·         Gideão ganha um outro nome - Jerubaal. “Homem que contende com Baal”
·         Então o Espírito do Senhor revestiu a Gideão. O espírito divino envolveu Gideão de tal modo que ele se transformou no instrumento usado pelo Espírito na realização dos propósitos divinos. E os abiezritas se ajuntaram após dele. A clã de Gideão, os abiezritas, foi a primeira a se agrupar ao seu lado. Manassés, Aser, Zebulom e Naftali vieram depois ajudar Gideão em sua campanha contra os midianitas.

4.       DEUS DÁ A VITÓRIA - Chegou o dia da grande batalha (Juízes 7).

·         Gideão conduziu seu exército de 32.000 israelitas para o campo de conflito contra 135.000 midianitas. Sua desvantagem militar era de 4 contra 1! Deus não deixou Gideão entrar na batalha com este número de soldados. Em duas etapas, ele diminuiu a força militar de Israel. Primeiro, 22.000 voltaram para casa, e os midianitas ficaram com uma vantagem de 13,5 contra 1. Na segunda etapa, Deus mandou embora mais 9.700 israelitas, deixando Gideão com apenas 300 soldados. Para vencer o inimigo, cada soldado israelita teria que vencer 450 do inimigo!

Propósito de Deus - com uma desvantagem tão grande que ninguém poderia dizer: "A minha própria mão me livrou" (Juízes 7:2). Usando uma estratégia que não fez nenhum sentido, em termos militares, a pequena banda de israelitas venceu o exército dos midianitas.

·         É demais o povo que está contigo. Um grande exército daria lugar a uma certa medida de auto-confiança. Deus queria ensinar ao Seu povo a necessidade de confiar nEle. 
- Quem for tímido e medroso, volte. Cerca de dois terços do exército desistiu.
- Faze-os descer às águas, e ali tos provarei. Outra divisão foi feita junto ás águas, onde os homens usaram diferentes métodos para beberem. Aqueles que se ajoelharam para beber foram despedidos, enquanto que aqueles que lamberam a água com suas línguas, como faz o cão (v. 5 ), ficaram no exército de Gideão. Parece que estes últimos tomaram a água com as  mãos (v. 6) e se levantaram para bebê-la.

Até hoje, muitas pessoas não aprenderam esta lição. Confiam em números, achando que grandes multidões são evidência da aprovação de Deus. Mas, os verdadeiros servos de Deus não desviarão para tais caminhos errados.
- "Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jeremias 17:5).
- "Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo" (Gálatas 6:14).
- "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8:31).
- "Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo" (Gálatas 1:10).


5.       CONCLUSÃO
·         Gideão será lembrado eternamente como exemplo de fé (veja Hebreus 11:32).
·         A grandeza desse homem não se encontra na sua força física, nem na sua inteligência, nem na sua auto-confiança.
·         Gideão se destacou na História, não por ser um grande homem, mas por ter um grande Deus.
·         Deus é capaz de transformar os fracos, os tímidos e os abatidos para dar grandes vitórias ao seu povo. Como Gideão disse: "O Senhor vos dominará" (Juízes 8:23).
·         O Senhor é a nossa força. Ele é a fonte da força que precisamos para vencer nossas pelejas.

sábado, 17 de setembro de 2011

Lembre-se do que estão na prisão, como se aprisionados com eles; dos que estão sendo maltratados, como se vocês mesmos estivessem sendo maltratados.
Hebreus 13.

"Às vezes, não consigo acreditar que esta seja a minha vida - as quatro paredes de metal, todas nós encurraladas como gado; a dor, a fome, o medo. E tudo isso por causa da crença num Deus que ressuscitou e que me comissiona a compartilhar a fé com aqueles que ainda não o conhecem. Um Deus que sou proibida de adorar. Recordo-me da pergunta que me fizeram muitas vezes em meus meses na prisão: 'Helen, vale a pena enfrentar tudo isso por sua fé?'. Mesmo com os guardas ao redor, sussurro a resposta: 'Sim'."

Esta é parte do relato da cantora cristã Helen Berhane, que ficou presa durante dois anos em um contêiner de metal com cerca de 20 pessoas. Em seu país, a Eritreia, ser um cristão acarreta em várias dificuldades. O crime de Helen foi justamente não negar a Cristo como seu Salvador. Por essa razão, ela sofreu terríveis torturas.

Mas Helen não foi a única a enfrentar essas circunstâncias. Cerca de 10% dos cristãos eritreus estão presos em algum contêiner de metal ou em celas subterrâneas. Eles não foram julgados ou sequer acusados. Metade dos cristãos na Eritreia já passou pela experiência do cárcere.

 Conheça melhor a história de Helen Berhane, esta forte mulher cristã que sobreviveu à perseguição. Acesse o site http://www.portasabertas.org.br/ catálogo de doações, doe R$78,00 para socorrer dois cristãos que vivem nas mesmas condições que ela viveu e ganhe o livro Canção da liberdade, que conta como foram os dias mais difíceis da vida dessa mulher ao escolher permanecer firme em sua fé mesmo em meio às adversidades da prisão. 
Não tire os olhos do que realmente importa no Reino de Deus! 

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

AMOR – FUNDAMENTO DO CASAMENTO

AMOR – FUNDAMENTO DO CASAMENTO

Efésios 5:22-33
Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.


Algumas vezes se descarta por completo a ênfase desta passagem. É lida como se a essência da mesma estivesse na subordinação da mulher ao marido. A frase "o marido é cabeça da mulher", cita-se isoladamente. Mas há muito mais. O fundamento  de toda esta passagem não é o controle, mas sim o amor. Paulo refere-se ao amor que o marido deve ter para com sua mulher.
(1) Deve ser um amor  sacrifical. Deve amar a sua mulher como Cristo amou a Igreja e deu-se a si mesmo por ela. Nunca deve ser um amor egoísta. Cristo não amou a Igreja para que a Igreja fizesse algo por Ele, senão para Ele fazer coisas por ela.  Crisóstomo se espraiou admiravelmente nesta passagem: "Viu a medida da obediência? Escuta também a medida do amor. Quer que sua mulher lhe obedeça como a Igreja obedece a Cristo? Preocupe-se por ela assim como Cristo se preocupou com  a Igreja. E se for necessário que deva entregar sua vida por ela ou ser despedaçado, ou suportar o que for, não fuja disso... Cristo levou a Igreja a seus pés por sua grande solicitude, não pelas ameaças, o temor ou coisa que o valha; esta mesma deve ser sua conduta com respeito a sua mulher". 
O marido é cabeça da mulher — é verdade que Paulo afirmou isto. Mas o apóstolo diz também que o marido deve amar a sua mulher como Cristo amou a Igreja, com um amor  que jamais recorre à tirania do controle, mas sim está disposto a qualquer sacrifício por seu bem.
(2) Tem que ser um amor purificador. Cristo purificou e consagrou a Igreja pelo lavar da água, no dia em que cada membro fez sua profissão de fé. Pode ser que aqui Paulo tenha em mente um costume grego.  Um dos costumes nupciais gregos era que a esposa antes de ser conduzida ao altar devia banhar-se nas águas de um rio consagrado a um deus ou a uma deusa. Em Atenas, por exemplo, banhava-se nas águas do Calírroe consagrado à deusa Atenas para que as águas sagradas a purificassem de toda impureza. Paulo pensa no batismo. Pela lavagem do batismo e a profissão da fé Cristo  faz com que a Igreja seja para Ele limpa, pura e consagrada, de tal maneira que não se encontre nela nenhum lugar sujo nem ruga que a desfigure. Todo amor que arrasta a uma pessoa para baixo é um amor falso. Todo amor que em lugar de refinar o caráter o torna mais grosseiro, que necessita do engano que debilita a fibra moral, que torna má uma pessoa, não é amor. O amor verdadeiro é o grande purificador e limpador da vida toda.
(3) Deve ser um amor solícito. Um homem deve amar a sua mulher como ama a seu próprio corpo. No dizer de Paulo, como nutre e cuida de seu corpo, o amor cuida da pessoa amada. Não ama para procurar serviço nem para assegurar a atenção de sua comodidade física. Não amapor própria conveniência, mas sim cuida da pessoa amada. Há algo que não está em ordem quando um homem olha a sua mulher consciente ou inconscientemente, como a que deve preparar a comida, lavar a roupa, limpar a casa e educar os filhos. Não deve ser tida como um tipo de diarista permanente, mas sim como a pessoa com quem alguém tem o dever de brindar-se.
(4) É um amor inquebrantável. Por este amor o homem deixa pai e mãe e se adere à sua  mulher. Tornam-se uma carne. Une-se a ela como os membros do corpo estão unidos entre si. Não pensa em separar-se dela, o qual equivaleria a rasgar seu próprio corpo. De fato, estamos aqui perante um ideal que contrasta  com uma época em que homens e mulheres mudavam de consorte com a facilidade com que mudavam a roupa.
(5) Esta é uma relação como diz Paulo,  no Senhor. Vive-se na presença do Senhor, em sua atmosfera; cada iniciativa é dirigida pelo Senhor; cada decisão é tomada no  Senhor. No lar cristão Jesus é o hóspede que sempre se tem presente ainda que esteja em forma invisível.

No casamento cristão não participam  dois, mas sim três e o terceiro é Cristo.

Deus abençoe seu casamento!!!
Pra Silvana Machado

terça-feira, 13 de setembro de 2011

O ALICERCE DO CASAMENTO CRISTÃO

O ALICERCE DO CASAMENTO CRISTÃO
     Na semana passada estivemos ministrando sobre família para irmãos - maridos e esposas - na Assembléia de Deus  - àrea do Santa Cruz. Foi uma benção! Segue o estudo que desenvolvemos na ocasião:        ]

O alicerce é a base sobre a qual se constrói um muro, uma casa, um edifício. A Bíblia diz em Lucas 6:48 “É semelhante a um homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala e lançou alicerce sobre a rocha; e, vindo a enchente, arrojou-se o rio contra aquela casa e não a pôde abalar, por ter sido bem construída.”
            O ALICERCE do nosso casamento é a PALAVRA DE DEUS.

A) QUE É O CASAMENTO?
a) É uma instituição divina, Gn. 2: 18. Deus o estabeleceu, visando à felicidade do homem. Jesus mesmo ressaltou a importância do matrimônio e o confirmou como divino, Lc.10: 7-9c.
b) É uma união exclusiva, Gn. 2: 24. A idéia original de Deus para o casamento é a monogamia.   A recomendação bíblica é de que “...cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido", 1Co. 7: 2.
c) É uma união permanente. A indissolubilidade do casamento  é um dos valores em baixa em nossos dias. Para muitos, o matrimônio pode ser desfeito a partir do momento em que houver conflitos ou quando as partes envolvidas não combinarem mais. A Bíblia é clara com respeito a essa união permanente em Mc. 19: 9 e 1Co. 7:10-11. A expressão “unir”, de Gn. 2: 24, originalmente tem o sentido de colar, soldar, pressupondo que qualquer tentativa de rompimento trará efeitos devastadores.

B) QUAL O PROPÓSITO PARA O CASAMENTO?
a) Companheirismo, Ec. 4: 9-12. Ao criar o homem, Deus viu que não era bom que ele estivesse só, Gn 2: 18. Deu-lhe, então, uma companheira. Esse é um dos grandes propósitos do casamento: compartilhar as experiências e, juntos, construírem seu patrimônio.
b) Procriação. As pessoas se casam para dar continuidade à existência da família, Gn. 1: 28. Gerar filhos é uma conseqüência natural do amor dos cônjuges.
c) Para ter um ambiente onde se possa regular a vida sexual, Hb. 13: 4. Ao contrário do pensamento ascético, as funções sexuais do homem e da mulher foram uma dádiva de Deus para o prazer de ambos. Sendo assim, a vida sexual deve ser exercida dentro do matrimônio, Pv. 5: 15-19, numa relação onde exista o respeito, Hb. 13: 4; mutualidade, comunhão, compreensão, consideração e amor, 1Co. 7: 2-5 e 1Pe. 3: 7.
“O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher e, da mesma forma a mulher para com o seu marido.  A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido.  Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher.” 1 Coríntios 7.3-4.
            Casamento como instituição de Deus deve ser honrado…” Hebreus 13.4 Relacionamento sexual sem mácula “O casamento deve ser honrado; o leito conjugal, conservado puro…” Hebreus 13.4
            O sexo no casamento tem pelo menos três funções básicas:
- Procriar – Gênesis 1.28,29
- Evitar imoralidade – 1 Coríntios 7.1-5
- Dar prazer – Provérbios 5.15-19

d) Suprir as necessidades do cônjuge
ESPOSA
MARIDO
1.      Carinho/afeição
1.      Realização sexual
2.      comunicação
2.Companheirismo
3.      Honestidade/abertura
3.Uma esposa atraente
4.      Segurança (financeira)
4.Apoio doméstico
5.      Um bom pai
5.Admiração/respeito

C) O QUE A PALAVRA DE DEUS ENSINA SOBRE O CASAMENTO?

“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.” (Gn 2:24,25)

1.      DEIXAR – “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe...
            O fato é que quando casamos trazemos toda a carga familiar que adquirimos em toda a nossa criação. Normalmente não aprendemos que só devemos conservar essa herança familiar se ela for boa e o que acontece é que preservamos conosco o bom e o ruim, o que pode prejudicar o relacionamento conjugal. Portanto, para a realização plena da aliança é necessário amadurecimento e emancipação (Gn 2:24).
            Ao formarmos uma família, devemos aprender a tomar as decisões em casal, sem nos deixar influenciar pelas posturas de nossos pais e familiares. E para isso é preciso libertação de algumas amarras que muitas vezes tentam prender os cônjuges.
           
1.4.  Deixar a dependência emocional, geográfica e econômica.
 “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne.” (Gn 2:24)
             O casal, após firmar aliança, não deve morar com os pais de nenhum dos cônjuges, mas precisam ter em mente que construir uma família fala de viver um para o outro, cuidando um do outro. A provisão para o lar virá do trabalho dos dois e não mais dos pais, como antes.
1.5.  Deixar os hábitos e heranças espirituais da família.
 “...sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais...” (I Pe 1:18).
             Muitas vezes, em virtude da convivência com os pais corremos o risco de nos tornarmos vítimas de um comportamento que poderá nos aprisionar por toda a vida. E ao entrarmos no casamento precisamos renovar a mente com base na Palavra de Deus.
             Não podemos preservar conosco o que não é bom, por isso decida romper com todos os hábitos e heranças espirituais que você adquiriu em sua família que não contribuirão de forma benéfica para o seu relacionamento conjugal. Construa seu casamento firmado na Rocha.
1.6.  Deixar a influência de certas palavras
 “A morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come do seu fruto.” (Pv 18:21)
             A língua maligna destrói o caluniador, o caluniado e o ouvinte e a morte causada por essas palavras, na maioria das vezes não é física, mas é mortal, porque nem sempre pode ser vista, por isso mata a alma.
1.7.  Deixar problemas de relacionamento familiar
 “...tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem; e ninguém seja devasso, ou profano como Esaú, que por uma simples refeição vendeu o seu direito de primogenitura.” (Hb 12:15,16)
             Muitas pessoas foram vítimas de agressões físicas, emocionais, sexuais e hoje carregam amargura na alma, lembranças dolorosas que podem afetar os sentimentos em relação aos pais e conseqüentemente em relação ao cônjuge.
             A amargura prejudica o lar e impede que as bênçãos cheguem até o casal. Portanto, não alimente sentimentos negativos em sua vida, busque a cura de Deus para que você e o seu cônjuge tenham a melhor família de toda a terra.


2.      FIRMAR COMPROMISSO – “Se une a sua mulher”
            O casamento é um compromisso que exige fidelidade no cumprimento (votos). É um relacionamento permanente, monogâmico e exclusivo.

3.      EM UNIDADE – Tornando-se uma só carne...
- Uma expressão física;
- Pra haver unidade é necessário haver duas pessoas;
- não significa perda de identidade;
- não significa que o “mais forte” domina o “mais fraco”;
- cada um continua o que é e muito mais, por ser complementado com o outro;
- Desenvolvendo a unidade espiritual.

4.      EM INTIMIDADE – Ora, um e outro estavam nus e não se incomodaram” Gn 2:25
- intimidade espiritual;
- Intimidade intelectual;
- Intimidade emocional;
- Intimidade física;

D) COMO RESOLVER OS PROBLEMAS DO MATRIMÔNIO?

a) Solidificá-lo na Palavra de Deus, Mt. 7:24-27. Essa estrutura acontece através de uma dedicação à leitura, estudo e prática da Bíblia, a fim de que o lar encontre forças para resistir às tempestades e intempéries da vida.
b) Praticando o perdão, Ef. 4: 32. Devemos aprender a perdoar, da mesma forma como Deus nos perdoou em Cristo Jesus.
c) Crendo no poder restaurador de Jesus, Mc. 9: 23.  Se o diabo veio para matar, roubar e destruir, Jesus veio para  que todos tenham vida e a tenham em abundância, Jo. 10: 9-10. Não existe nada que Deus não possa realizar visando à felicidade e o bem-estar de seus filhos, Lc. 1: 37.

            Deus tem bênçãos para a família de Gênesis a Apocalipse. Como Seus filhos temos um direito e uma herança de vivermos cada uma dessas bênçãos. Não abra mão de ter uma família alicerçada nas bases que a Palavra apresenta. Usufrua as benesses de Deus para o seu relacionamento conjugal, dessa forma vocês só têm a ganhar.