CONTATOS

sábado, 21 de janeiro de 2012

Economizar a vida

Max Gehringer
Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários. Lá vai: "Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes. Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário. Bastava não ter tomado refrigerantes que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis. Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária. É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual! Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida". "Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."


É claro que economizar durante a vida é salutar mas dinheiro não é tudo na vida. É para refletir!
Bj Silvana

sábado, 14 de janeiro de 2012

O SOL BRILHARÁ

O choro pode durar uma noite... essa noite as vezes se transformam em dias e anos... mas o final será o amanhecer.... sim o sol brilhará. 
Quando lemos a Bíblia vemos que a questão do tempo é bem relativa: um dia pode ser mil anos e mil anos como um dia. O quanto pode durar "uma noite"? Alguns dias, alguns anos, algumas décadas? Não sabemos a duração de uma provação, mas algo é certo no final da noite o sol virá, brilhando, tornando nossas trevas em luz, nossa dor em calor, nosso choro em riso.
Viver essa noite sempre é difícil... enquanto ela dura é quase insuportável vivê-la durante muito tempo. Mas não há provação maior que nossas forças e o Senhor mesmo diz que estará conosco nessa noite angustiante.
A noite coloca em prova nossa confiança. Deus diz: "aquietai-vos e sabei que sou Deus". Ficar quieto de noite, vendo tudo correr ao redor e você ali: parado, esperando que a sua noite passe que a madrugada chegue.
Mas quando você vê, é surpreendido com o primeiro raio do sol... tudo vai clareando até ser dia perfeito.
A Palavra mesmo afirma: "A vereda do justo é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito".
A noite passará, com certeza... 
Minha noite passará! Um bj. Silvana

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

DEUS PROCURA POR VOCÊ!


DEUS PROCURA UM  MISSIONÁRIO

INTRODUÇÃO: Precisamos de um avivamento missionário na Igreja hoje.

Existem três tipos de pessoas que a Bíblia afirma que Deus está constantemente à procura.
1.     Deus está procurando por intercessores:
"E busquei dentre eles um homem que levantasse o muro, e se pusesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. " (Ez 22:30)
2.     Ele também procura adoradores:
"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. " (Jo 4:23)
A escassez de intercessores destrói a terra, enquanto a escassez de adoradores entristece os céus.
3.     E por fim, o próprio Jesus afirma a necessidade de obreiros:
"Então disse a seus discípulos: Na verdade, a seara é grande, mas os obreiros são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara. " (Mt 9:38, 39)
A escassez de obreiros determina o fracasso da igreja em relação à grande colheita. Quando a igreja deixa de colher, Satanás o faz, alargando as portas do inferno e assolando a sociedade.


1.  "PROCURA APRESENTAR-TE A DEUS"... E NÃO AOS HOMENS


          Esta primeira situação fundamenta-se principalmente no aspecto motivacional do serviço. A ação intencional do coração é tão importante quanto o desempenho e a tarefa ministerial exercida.
          O "para quem" estamos fazendo é tão relevante como "o que" estamos fazendo. A questão não é só fazer.
- desempenho ministerial deve agradar a Deus e não aos homens.
Esta é uma questão de alicerce. O crescimento aparente se fundamenta numa base que ninguém pode ver porque encontra-se enterrada. Esta é uma importante lei da edificação. Quando pensamos em alicerces, entendemos que também é necessário crescer para baixo. Isto aponta para o trabalho de Deus nas nossas motivações. Sem este fundamento aquilo que estamos construindo fica comprometido.
Deus é capaz de avaliar a intenção de cada esforço praticado. Deus vê além daquela impressão externa que causamos nas pessoas. Obviamente, ele conhece nossas intenções mais íntimas.
"Deus não vê como o homem vê, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração. " (I Sm 16:7)
"... aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre. " (I Jo 2:17)

2.  APROVADO

Invariavelmente, quando pergunto às pessoas o que temos que fazer para sermos aprovados diante de Deus? quase sempre, ouço muitas respostas redundantes.
Alguém logo responde: obediência! Outros asseguram: temos que temer ao Senhor! Ainda outros afirmam com certeza: para .sermos aprovados temos que andar em santidade ! Viver por fé! ...e assim vamos ouvindo respostas cada vez mais "espirituais", mas que fogem da simplicidade da pergunta.
Alguns se aproximam mais dizendo que é necessário passar na prova. Porém, antes de passar na prova precisamos fazer a prova. Então, a primeira coisa a fazer para sermos aprovados é simplesmente: a prova! Ninguém pode ser aprovado numa prova que não fez! Só existe um caminho para a "aprovação": a provação, testes, tentações, etc. !
"Bem-aventurado o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam. " (Tg 1:12)

Quantas vezes fazemos promessas e votos para Deus que não cumprimos? Falamos: Deus, eu vou crer em ti! ... Eu vou obedecer meu chamado ministerial! ....
Eu vou ser fiel a ti com minhas finanças! ... Vou ganhar muitas almas para o teu reino! ...Porém, quando a primeira necessidade surge, entramos em colapso. A primeira dificuldade no chamado vem, e já pensamos em desistir: "talvez não seja bem isto o que Deus tenha para mim". Quando as pessoas que nos ajudam financeiramente se esquecem de nós, ou o salário encolhe, esmorecemos e ficamos feridos e desanimados. Aos poucos, nos acomodamos ao ritual da igreja, aos cultos, aos seminários e congressos e nos esquecemos dos que se perdem. Cada vez que somos provados em relação aos propósitos que estabelecemos, simplesmente fracassamos.
A verdade é que muitas provas vão acontecendo de maneira natural e sutil no decorrer da nossa vida. Porém, cada resposta insuficiente ou inadequada que damos a estas provas impõe amarras espirituais que, paulatinamente, nos distanciam da possibilidade de conquistar o sonho de Deus e cumprir o seu propósito.
Se, de fato, almejamos ser um obreiro no Reino de Deus, precisamos nos matricular na escola do Espírito Santo, tendo a disposição de sermos tratados e edificados pela Palavra de Deus. Esta escola dura a vida inteira e o Espírito Santo têm um currículo especial, dinâmico e apropriado para cada um de nós.
Nossas motivações mais íntimas, nossa fé e perseverança, nossas convicções e sentimentos, nosso conhecimento, nosso chamado e ministério serão provados mediante toda sorte circunstâncias especificamente contrárias. Deus nunca é superficial banalizando nossas falhas de caráter e as distorções que ainda temos na nossa personalidade. Acima de tudo, a fé é uma musculatura que não pode deixar de ser exercitada.

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto. " (Rm 8:28)

Este texto aponta para a necessidade de quebrar um sofisma que muitos tentam sustentar. Ou seja, quando atendemos ao chamado de Deus, mesmo andando em obediência, não quer dizer que só acontecerão coisas positivas e animadoras. O centro da vontade de Deus não nos isenta das provas, das dificuldades e das resistências oferecidas pelo mundo espiritual.
Quando Paulo fala: "... mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou " (Rm 8:37), o que ele quis dizer realmente com isto?
Ele estava se referindo a vencer o que? O que seriam "todas estas coisas"? Significa a resistência que está por vir, aquilo que vai nos testar consistentemente.


3. QUE NÃO TEM DO QUE SE ENVERGONHAR

1. ARREPENDIMENTO - É preciso que sejamos humildes aos nossos próprios olhos, pois, o fracasso ou o sucesso, em última análise, dependerá  disto.  Caso nos consideremos importantes, já estamos derrotados.  Deus sempre procurou um povo humilde. Ele não pode usar  outro tipo de pessoa. Martinho Lutero, o grande reformador, escreveu: "Quando o Senhor Jesus diz 'ARREPENDA-SE', Ele quer dizer que toda a vida do crente na terra deve ser um constante e permanente arrependimento.  Arrependimento  e  dor,  isto  é, verdadeiro arrependimento, são constantes enquanto o homem não  está  satisfeito consigo mesmo - ou  seja,  até  que    para  a  eternidade.  O  desejo  de  se auto-justificar é a causa de todo o sofrimento do coração". Nosso coração sempre precisa de muita preparação, em humildade e separação, antes que Deus possa  vir de forma persistente.
2. UM PACTO COM DEUS - novo  pacto, segundo o qual o resto de minha vida, em sua  totalidade,  lhe  pertence. Veja chamado de Isaias (Is 6). Deus chama e Isaias responde, daí não era mas o mesmo profeta escondid no palácio. Pacto com Deus = compromisso, serviço missionário.
Oração - "comunhão  dos  seus sofrimentos" (Filipenses 3:10), a angústia de alma "com  gemidos  inexprimíveis" (Romanos 8:26, 27). Muitos crentes acham mais fácil criticar do que orar...
3. AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS – os homens hoje amam mais a si mesmos “amantes de si mesmos”, seus projetos pessoais, sua felicidade vem em primeiro lugar.... Amar a Deus em primeiro lugar implica em dar a Ele a primazia, a Obra dEle está em primeiro lugar. Entendendo que Jesus é “o cabeça”, ele dirige a Igreja. A Igreja quando se auto-governa incorre em vários problemas graves.
E como disse Thomas Carlyli: "Bem-aventurado aquele que descobriu a sua verdadeira vocação. Ele não deve procurar outra bênção, pois encontrou o supremo ideal de sua existência - uma atividade adequada."



 4. MANEJANDO BEM A PALAVRA DA VERDADE


"E maravilhavam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas. " (Mc 1:22)

O que significa manejar bem a palavra da verdade?
Seria isto você ter uma língua de prata e uma oratória requintada? Será que basta apenas uma habilidade de exposição bíblica com muita informação, boa interpretação textual, grandes ilustrações e uma excelente homilética?
Obviamente, cada uma destas coisas têm o seu grau de importância, mas estão longe de definir o que realmente significa manejar bem a palavra da verdade.
A questão maior aqui não é apenas manejar bem "a palavra", porém, manejar bem "a palavra da verdade".
A diferença entre estes dois termos é equivalente à discrepância que existe entre a hipocrisia e a coerência.
Mesmo pregando o Evangelho, podemos estar mentindo em relação às nossas próprias vidas. Cada vez que usamos o Evangelho como uma capa de santidade que disfarça nossa incoerência e oculta nossos pecados, tentando provar o que não somos, praticamos a mentira, e não a verdade.
Quando ministro ou escrevo todas estas coisas para você, por certo, tenho sido e continuo sendo profundamente provado e examinado por cada palavra e princípio revelado. Isto nos aproxima não apenas da verdade, como também de um relacionamento genuíno com Deus, construindo confiança e confiabilidade.
Na verdade, só manejaremos bem "a palavra da verdade", se esta mesma palavra tiver transformado as nossas vidas. Quando ministramos uma palavra que nos provou e transformou, diante da qual fomos aprovados, esta palavra, com certeza, vai transformar outros!
Esta é a palavra de poder e sabedoria que assume uma conotação profética, fazendo com que a revelação divina penetre como uma espada no coração das pessoas. Esta palavra é mais que a mensagem de um pregador: é a "espada do Espírito" que nos transforma e transforma a outros pela renovação da mente. É a verdade dita com verdade que desencadeia o princípio da unção e da revelação.
Não importa quantos cursos e seminários você já fez, quantos títulos você coleciona, qual é o tamanho da sua igreja ..., apenas pessoas aprovadas estão espiritualmente aptas a "manejar bem a palavra da verdade".
Muitas pessoas têm algum tipo de poder. Poder vem de uma posição ou de um título, porém, autoridade vem do caráter. A legítima autoridade é conferida por Deus a pessoas aprovadas. Isto muitas vezes vem de um processo longo e profundo de tratamento. Por isto, Deus prova o quanto for necessário uma pessoa:

"... pois tu, ó justo Deus, provas os corações e os rins. " (Sl 7:9)

Enquanto o coração é a sede das nossas motivações, os rins significam a sede do nosso discernimento.
Enquanto o coração bombeia o sangue, que é a vida, os rins filtram o sangue, garantindo a saúde do corpo.
Provar tem uma forte conotação de purificar. É de onde vem a palavra castigo, que apesar de ser uma palavra amedrontadora, no latim significa "purificar pelo sofrimento", embutindo um sentido de correção.
Deus não negocia seu padrão de santidade. O caminho para o conhecimento de Deus se baseia numa vida sem barreiras. Nossas motivações e o nosso discernimento precisam ser cada vez mais provados e refinados :

"... conhece o Deus de teu pai e serve-o com um coração perfeito e com alma voluntária." ( I Cr 28:9)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

HOMENS E MULHERES QUE O MUNDO NÃO É DIGNO DE RECEBER


SERMÃO:  O MUNDO NÃO É DIGNO DE NÓS

TEXTO: HEBREUS 11
36 E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.
37 Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos a fio de espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados
38 (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.
39 E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa,
INTRODUÇÃO
·       Em Hebreus 11 há uma lista de excelência: os heróis da fé.
ABEL, ENOQUE, NOÉ, ABRAÃO, SARA, ISAQUE, JACÓ, JOSÉ, MOISES, RAABE, GIDEÃO, BARAQUE, SANSÃO, JEFTÉ, DAVI,  SAMUEL, DANIEL E SEUS AMIGOS – PROFETAS, REIS E JUÍZES.
          Homens de Deus acima da maioria. A Bíblia faz menção destas pessoas. Ela descreve apenas algumas e diz dos grandes feitos acontecidos nelas ou através delas. A lista encontra-se em Hb 11.
          Olhando para essas pessoas queremos fazer prodígios iguais a elas, nossa fé se anima e sentimos que podemos conseguir matar nossos gigantes, fechar a boca dos leões e entrarmos no fogo sem nos queimar. Podemos atravessar o nosso mar a pés enxutos, fazer fogo cair do céu, derrotar nossos inimigos mesmo estes sendo maior número e mais poderosos que nós...
          Em Deus podemos fazer proezas! Mas o autor de Hebreus dividiu a lista em dois grupos. O primeiro é o grupo daquelas que foram grandes aos olhos humanos: reis, juízes, libertadores...
          O outro grupo é o daqueles que, a olhos humanos, foram verdadeiros derrotados. O texto diz: "outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados ao meio, mortos ao fio da espada; andaram peregrinos, vestidos de pele de ovelhas e cabras, necessitados, afligidos, maltratados (...), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra" - Hb 11.36-38.
          É digno de nota que no verso 38 o autor bíblico abre um parêntese e redige: "homens dos quais o mundo não era digno".
          A quem o autor está se referindo que o mundo não era digno de ter recebido estes cidadãos? Ao primeiro grupo, dos reis, juízes, libertadores? Talvez. Mas com toda certeza está se referindo ao segundo grupo. Inspirado pelo Espírito Santo o autor de Hebreus faz este destaque justamente para aqueles que mais sofreram. Para aqueles que foram pequenos aos olhos humanos. Para aqueles que foram, entre tantos outros dissabores, pobres, sofredores, excluídos, difamados, perseguidos!
         
Quem são essas pessoas especiais que o mundo não é digno de receber?

1.     QUEM NÃO ANDA SEGUNDO OS PADRÕES DO MUNDO
          O Servo do Senhor deve andar com a mente nos céus, mas lembrando sempre que os pés estão sobre a terra; aqui estamos e vivemos. Jesus, afirmou:

“Eles não são deste mundo...” (Jo 17.16), em outras palavras, Paulo fez a mesma declaração: “Somos cidadãos dos céus...” (Fp 3.20).
1.1  O MUNDO É GOVERNADO PELO MALIGNO - Verdadeiramente somos estrangeiros neste mundo governado pelo maligno (1º Jo 5.19, Jo 16.11); conseqüentemente, não falamos a mesma língua, não compartilhamos os mesmos costumes e a
1.2  NOSSA CULTURA É OUTRA. E isto tudo, automaticamente nos coloca em oposição ao diabo e aos homens ímpios. A grande missão do diabo é levar o servo à uma situação de desobediência e rebelião diante de Deus e para alcançar este objetivo, ele usa de toda a sua sabedoria e influência.
1.3  O DIABO E O MUNDO TEM INIMIZADE CONTRA NÓS  - Como estrangeiros e por não assimilar os costumes e práticas comuns aos homens; a exemplo do Senhor, não nos tornamos bem vistos e estes desenvolvem sentimentos de inimizade e nos encaram como companhias desagradáveis. Vejam as palavras do Mestre: “...e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo...!” (Jo 17.14)  e ainda:“...No mundo passais por aflições...” (Jo 16.33).

2.     QUEM VIVE UMA VIDA DIÁRIA DE LUTA CONTRA A CARNE ENFRENTANDO A  FÚRIA DE SATANÁS
2.1 SOMOS CHAMADOS PARA SER SEPARADOS -  impossível ao Servo viver em comum acordo e participar dos anseios deste mundo. Afinal, fomos chamados para sermos “separados!”
2.2 SER ESPARADO IMPLICA EM SANTIDADE – OLHOS, MÃOS, OUVIDOS, PENSAMENTOS - E esta condição de “separado”, chama sobre nós à atenção de satanás, que com todas as suas forças se aproxima tentando induzir-nos a pecar. Sãos os pensamentos impuros e pecaminosos que querem invadir a nossa mente. Usa de nossa visão e apresenta-nos coisas pecaminosas. São as palavras ímpias que nos faz ouvir e procura nos conduzir a lugares impróprios aos santos. Além de levantar homens maus que nos querem atingir. Na prática isto significa a luta do Espírito contra a carne descrita em Gálatas 5.17:
2.3 LUTA CONTRA A CARNE - “Porque a carne luta contra o Espírito...” ( veja o texto completo Gl 5.16-26).
Mas, apesar desta pressão aparentemente invencível, o Senhor nos deu uma palavra de ânimo:
2.4 LUTA CONTRA O DIABO - “ Resisti ao diabo, e ele fugirá!” (Tg 4.7)
Resistir! é isto que Ele quer dos seus santos, homens fortes e vencedores, portanto, resistam!

3.     QUEM OBEDECE A DEUS
3.1 SEGUE O EXEMPLO DEJESUS QUE FOI OBEDIENTE AO PAI -     O Senhor conhece as fraquezas e dificuldades comuns aos homens, afinal, Ele nasceu de mulher; sentiu dores; experimentou a tristeza em muitas situações, alegrou-se em outras; trabalhou com as mãos e do seu rosto escorreu o suor; viveu numa comunidade; muitas vezes sentiu fome e sede. O Senhor foi um homem comum. Despojado da glória celeste; sujeito aos mesmos erros e dissabores dos demais humanos. Era com muito esforço e luta (Jejuns, orações, pureza, etc) que conseguia ter comunhão com o Pai. Ele conseguiu e afirmou-nos que podemos também! Ele sabe o quanto custa obedecer a Deus num meio que é hostil a Deus. E nos temos de aprender a obediência e exercitá-la em nossa vida.
3.2 CONHECE A PALAVRA DE DEUS
3.3  DEIXA CERTAS COISAS
- Pessoas  e amizades
- práticas profissionais
- costumes e culturas pré-concebidas
- tradições familiares, religiosas
- formas de pensar e agir
3.4 QUER AGRADAR A DEUS MAIS QUE AOS HOMENS
          “Porque amaram mais a glória dos homens, do que a glória de Deus.” (Jo 12.43) Este texto explica o fato de muitos, mesmo conhecendo os erros e pecados que envolvem o “sistema” persistirem apoiando-os em desobediência a Deus.
          É tempo de sermos sensíveis ao Espírito Santo, ouvirmos a sua voz e a exemplo do Senhor Jesus levantarmos e pagarmos o preço de sermos santos, fieis e dignos da filiação divina.      
3.4 FAZ A VONTADE DE DEUS -  E preciso termos a consciência que já não somos nossos e que a nossa vontade deve ser totalmente submetida ao querer do Senhor (1º Co 5.15).

4.     QUEM DÁ TESTEMUNHO DA FÉ MESMO EM SITUAÇÕES ADVERSAS
"outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados ao meio, mortos ao fio da espada; andaram peregrinos, vestidos de pele de ovelhas e cabras, necessitados, afligidos, maltratados (...), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra" - Hb 11.36-38.
4.1  PASSA PELA PROVAÇÃO E É APROVADO (escárnios, açoites, algemas e prisões) – escárnio e vergonha  publica
4.2  SOFRE DORES FÍSICAS, ENFERMIDADES, MORTE (apedrejados, serrados ao meio, morrem trágicamente)
4.3  PASSA NECESSIDADE MATERIAL (não tem o que vestir, necessitados de recursos básicos)
4.4  SOFRE MAUS TRATOS (afligidos, caluniados, maltratados)
4.5  NÃO TEM UM LUGAR PRÓPRIO (errantes, nos desertos, covas, antros da terra) – casa, emprego, família etc

Passam por tudo isso não negando a fé. Fortalecem sua experiência com Deus. Ex Jó.

CONCLUSÃO
1.     QUEM NÃO ANDA SEGUNDO OS PADRÕES DO MUNDO
2.     QUEM VIVE UMA VIDA DIÁRIA DE LUTA CONTRA A CARNE ENFRENTANDO A  FÚRIA DE SATANÁS
3.     QUEM OBEDECE A DEUS
4.     QUEM DÁ TESTEMUNHO DA FÉ MESMO EM SITUAÇÕES ADVERSAS
          Esses são homens e mulheres merecedores destas maravilhosas e profundas palavras:          “Homens dos quais o mundo não era digno!” (Hb 11.38) Amém!