CONTATOS

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Saudades... sinal de que o amor valeu!

Saudades... sinal de que o amor valeu!

Quando a saudade vem não devemos entristecer, ao contrário, é uma ótima oportunidade de relembrarmos momentos felizes... e assim nos pegarmos sorrindo sozinhos! Afinal vivemos momentos felizes com aquela pessoa tão amada e ela... deixou em nós sua marca insubstituível.
Hoje lembro de alguém que se foi mas que deixou boas marcas, sementes plantadas que já são árvores de sombra, soube construir não só prédios mas vidas.
Sei que a saudade aos poucos se transformará em lembranças felizes. Hoje já não consigo parar de pensar nele daquele jeito encabocado sorrindo.
Um abraço especial ao Anjo de sua vida, aos filhos, parentes e amigos. Ele foi pra junto do pai. E o que ficou vale a pena celebrarmos.
Quem amamos jamais morre. Sempre estarão vivos em nossa vida na nossa história.
Descanse em paz amigo...
Um abraço,
Silvana

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Será mesmo que somos substituíveis ?




Recebi essa mensagem de uma amiga e achei muito interessante.... o que acham?

  Será mesmo que somos substituíveis ??????

    Na sala de reunião de uma multinacional o diretor nervoso fala com sua
    equipe de gestores.

    Agita  as  mãos,  mostra  gráficos  e,  olhando  nos olhos de cada um,
    ameaça:
    "ninguém é insubstituível" .

    A  frase  parece  ecoar  nas  paredes  da  sala  de reunião em meio ao
    silêncio.

    Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar
    nada. De repente um braço se levanta e o diretor se prepara para
    triturar o atrevido:

    - Alguma pergunta?
    - Tenho sim. E Beethoven?
    - Como? - o encara o gestor confuso.
    -  O  senhor  disse  que  ninguém  é  insubstituível e quem substituiu
    Beethoven?

     Silêncio.
    O funcionário fala então:
    - Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço
    e achei muito pertinente falar sobre isso.

    Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas,
    no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da
    organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no
    lugar.

    Quem substituiu Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank
    Sinatra? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Elvis Presley? Os
    Beatles? Jorge Amado? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein?
    Picasso? Zico?

    Todos esses talentos marcaram a história fazendo o que gostam e o que
    sabem fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar. E, portanto,
    são sim insubstituíveis.

    Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado
    para alguma coisa. Está na hora dos líderes das organizações reverem
    seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da
    sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando
    energia em reparar seus 'gaps'.

    Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era
    instável, Caymmi preguiçoso, Kennedy egocêntrico, Elvis paranóico...
    O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de
    arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus
    talentos.

    Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e
    voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro.
    Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto.

    Se seu gerente/coordenador , ainda está focado em 'melhorar as
    fraquezas' de sua equipe corre o risco de ser aquele tipo de líder que
    barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter
    notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo. E na gestão dele o
    mundo teria perdido todos esses talentos.

    Nunca  me  esqueço de quando o Zacarias dos Trapalhões 'foi pra outras
    moradas'.
    Ao iniciar o programa seguinte, o Dedé entrou em cena e falou mais ou
    menos assim:

    "Estamos todos muito tristes com a 'partida' de nosso irmão
    Zacarias... e hoje, para substituí-lo, chamamos:.. Ninguém... pois
    nosso Zaca é insubstituível"

    Portanto nunca esqueça: Você é um talento único... com toda certeza
    ninguém te substituirá!

    "Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo, mas posso
    fazer alguma coisa. Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer
    o pouco que posso."

 Que Deus abençoe nós e o nosso talento!
BJS SILVANA
 

Alegria do Cristão




Alegria do Cristão

Introdução
O texto base para nossa reflexão é Gálatas 5:22 – a alegria como fruto do Espírito Santo, que é diferente de alegria carnal, como por exemplo alguém pode ficar alegre por ter conseguido consumar um adultério ou fazer um roubo de muito dinheiro etc. a alegria abordada neste estudo é a “alegria do Espírito”. A perca desta alegria Espiritual é causada pelo pecado.
Muitas passagens do Novo Testamento ensinam que os seguidores de Cristo precisam remover o pecado de suas vidas. Temos que crucificar a carne ". . . com as suas paixões e concupiscências" (Gálatas 5:24). Algumas pessoas não entendem tais instruções e pensam que a vida de um cristão é vazia, despojada de toda a alegria. Mas Deus não tem intenção de tornar nossas vidas em vácuos sem significado, muito pelo contrário, quando ele nos diz que precisamos remover o pecado, ele simultaneamente nos mostra outras coisas ­que são muito melhores para encher nossas vidas e fazê-las mais ricas e verdadeiramente cheias de alegria. Quando Paulo disse a Timóteo: “Foge, outrossim, das paixões da mocidade”, ele imediatamente acrescentou esta instrução positiva para encher o vazio: "Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor" (2 Timóteo 2:22). Ele tinha que remover o pecado e imediatamente deveria colocar o amor a paz e a pureza no seu lugar.

Definição/discussão


Alegria (v. 22) descreve o privilégio de regozijar em Cristo, apreciando as maravilhosas bênçãos de nossa relação com ele. Esta alegria não é dependente de nossas circunstâncias físicas. Dinheiro não compra esta alegria. Um dos livros do Novo Testamento que fala mais claramente sobre alegria foi escrito por um homem que sofreu muito. Enquanto ele estava na prisão, onde às vezes lhe faltava o essencial, Paulo escreveu a seus irmãos em Filipos: "alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos" (Filipenses 4:4; veja também 3:1; 1 Tessalonicenses 5:16). Muitas pessoas pensam que tal felicidade depende das circunstâncias. Até mesmo muitas igrejas falam tanto de saúde física e bênçãos materiais que dão a impressão de que essas coisas são necessárias à felicidade. A prosperidade física é nada mais do que um substituto barato e temporário para a alegria real que encontramos em Cristo. Os verdadeiros cristãos não consideram cada provação e dificuldade como um sinal de infidelidade ao Senhor, mas percebem que tais provações são ocasiões para alegria e oportunidades para crescimento espiritual (Tiago 1:2-4). Nossa alegria vem de Cristo, que é totalmente suficiente, não da temporária prosperidade material.


Aplicação prática
Jesus mesmo afirmou que “no mundo teríamos aflição” (João 16:33) e hoje, nos tempos modernos, muitas são as aflições do cristão. Por isso, viver cotidianamente na alegria do Senhor torna-se cada vez mais necessário, pois a “alegria no Senhor é a nossa força (Nemias 8.10). A alegria deve ser a marca registrada de todo cristão, pois o “coração alegre aformoseia o rosto” (Provérbios 15.13), logo se temos Cristo em nossas vidas nosso semblante é iluminado pela alegria do Senhor e isso nos identifica com Jesus. Não devemos viver tristes e amargurados independentemente do que passarmos, a fonte da alegria do Cristão vem de Deus e da comunhão constante com o Pai.
Você perdeu o ânimo e a alegria e se acha cansado e abatido? É preciso se levantar! Deus disse a Josué (Josué 1.9) “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.”, e o mesmo Ele diz a você: desfrute da alegria do Senhor - é um fruto do Espírito para todos nós hoje, para que tenhamos força espiritual no enfrentamento das lutas e tribulações. Deus já nos deu a promessa descrita na sua Palavra, basta que, por fé, apropriemo-nos dela e sigamos para o alvo que é Cristo Jesus na esperança viva da sua volta.

Jesus resplandecerá no seu semblante! - Você terá nova disposição para enfrentar as lutas com coragem e fé! - Uma vida vitoriosa em Cristo! - Você será um exemplo para os mais novos na fé, as pessoas se aproximarão de você para conhecer suas experiências de vitória! - Dificilmente sofrerá de hipertensão, doenças cardíacas e depressão! O Espírito Santo controlará você por meio da alegria que vem dele.


Versículos Bíblicos utilizados

(Gálatas 5.22) “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
(2Timóteo 2.22) "Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor."
(Filipenses 3.1) Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas; (1Ts 5.16) " 16 Regozijai-vos sempre."; (Tg 1.2-4) "2 Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, 3 sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; 4 e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma."
(João 16.33) "Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."
(Neemias 8.10) "Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor. Portanto não vos entristeçais, pois a alegria do Senhor é a vossa força."; (Provérbios 15.13) "O coração alegre aformoseia o rosto; mas pela dor do coração o espírito se abate."


Referências bibliográficas

BOL – Bíblia Online.
NCB – Novo Comentário da Bíblia.
Bíblia de Referência Thompson.
Dicionário Aurélio.


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

OI... ESTOU DE VOLTA!

QUERIDOS LEITORES,
POR PROBLEMAS TÉCNICOS DEMOREI PARA ATUALIZAR O BLOG
(MEU MICRO  PIFOUUUUU!!!!!!!!!!)
MAS AGORA, GRAÇAS A UM IRMÃO AMIGO,  ESTOU DE VOLTA AO MUNDO VIRTUAL.
SAUDADES DE TODOS.
FIQUEM NA PAZ!

BJS SILVANA

domingo, 9 de outubro de 2011

Dia 07 de outubro - Meu aniversário

No meu aniversário comemoro duas datas: o meu nascimento e a saída do hospital (a dois anos). Tudo coincidiu no início de outubro. Por isso tenho muitas razões para agradecer a Deus.
Nessa jornada de colecionar anos... tenho reunido tambem muitos amigos. E esses amigos é que tem me ajudado na caminhada. Vocês, meus amigos, são um presente de Deus para mim. Obrigada por simplesmente existirem. Amo a todos.
OBRIGADA DEUS POR MINHA VIDA!!!
BJS SILVANA

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A MORTE NÃO É O FIM, É SEMPRE POSSÍVEL ESCOLHER A VIDA!

A MORTE NÃO É O FIM, É SEMPRE POSSÍVEL ESCOLHER A VIDA!

Pessoas que passaram por experiências com a morte e sentiram de perto   o seu poder arrebatador não podem ser como antes... resignificam melhor a vida, sim, sob qualquer circunstância. Mesmo diante da morte nossas escolhas são condição imutável da nossa imortalidade e da verdade irrevogável de que é sempre possível escolher a vida.
A vida é um presente de Deus e não tem preço. O apóstolo Tiago diz: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes”. (Tiago 1.17)
É uma falta de sabedoria, de prudência e de justiça não dar à vida o uso que Deus espera que façamos dela. O plano original de Deus era que os homens fossem eternos. O homem foi feito à imagem e semelhança de Deus. Isto incluía o fato da imortalidade.
Jó reconhece que a vida está nas mãos de Deus - (Jó 12.10): “Em sua mão está a vida de cada criatura e o fôlego de toda a humanidade”. (Jó 33.4): “O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida”.
A morte, para os salvos, não é o fim da vida, mas um novo começo. Neste caso, ela não é um terror (1Co 15.55-57), mas um meio de transição para uma vida mais plena. Para o salvo, morrer é ser liberto das aflições deste mundo (2Co 4.17) e do corpo terreno, para ser revestido da vida e glória celestiais (2Co 5.1-5). Paulo se refere à morte como sono (1Co 15.6,18,20; 1Ts 4.13-15), o que dá a entender que morrer é descansar do labor e das lutas terrenas (cf. Ap 14.13).
A Bíblia refere-se à morte do crente em termos consoladores. Por exemplo, ela afirma que a morte do santo “Preciosa é à vista do SENHOR” (Sl 116.15). É a entrada na paz (Is 57.1,2) e na glória (Sl 73.24); é ser levado pelos anjos “para o seio de Abraão” (Lc 16.22); é ir ao “Paraíso” (Lc 23.43); é ir à casa de nosso Pai, onde há “muitas moradas” (Jo 14.2); é uma partida bem-aventurada para estar “com Cristo” (Fp 1.23); é ir “habitar com o Senhor” (2Co 5.8); é um dormir em Cristo (1Co 15.18; cf. Jo 11.11; 1 Ts 4.13); “é ganho... ainda muito melhor” (Fp 1.21,23), é a ocasião de receber a “coroa da justiça” (ver 2Tm 4.8 ).
Escolher a vida implica em estar livre do poder da morte - Muitos vivem escravos do medo da morte – os verdadeiros filhos de Deus, tem a promessa da Palavra de que é  liberto do pavor da morte.
            Hebreus 2.15 - E outra vez: Porei nele a minha confiança. E outra vez: Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu.  E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;  E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.  Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.  Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

Escolher a vida implica, principalmente em seguir a Cristo – “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”,  e andar segundo a Palavra de Deus - “O temor de Deus é a fonte de vida” - (Provérbios 14.29). Quando alguém vive debaixo do cuidado e do temor do Senhor, sua vida é prolongada na terra com promessas para a uma eternidade com Cristo.
Agora em que comemoro mais um ano de vida agradeço a Deus por esse dom maravilhoso.

Que Deus abençoe você.
Bjs Silvana

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Não a auto-comiseração!

A vida de José nos ensina a não cairmos no pecado da auto-comiseração

É comum pessoas chegarem até nós com o semblante caído, como se fossem o último ser da terra ou o mais miserável deles. Debulham-se em lágrimas e acham que seus problemas são os maiores do mundo. São incapazes de ver a providência de Deus em suas vidas pelo simples fato de estarem focadas no seu sofrimento pessoal e na sua dor.
Por tudo que passei e tenho passado sou forçada a reconhecer que Deus é bom. Não posso reclamar de nada. Ele me deu uma oportunidade única: continuar vivendo. O mais Ele fará, pois confio nEle e na força do seu amor grandioso.
Algo que aprendi é que não devemos sentir pena de nós mesmos. Não podemos ser eternos "coitadinhos" na história de  nossa existência.
A auto-comiseração é exatamente "o sentimento de ter pena de si mesmo". De uma forma tão profunda que nos imobiliza. O sujeito fica sentindo pena de si mesmo até sucumbir. Não que o sofrimento seja ilusório, na maior parte das vezes é real, mas imobilizante e cada vez mais angustiante. A dor muitas das vezes, não depente de nós para acontecer, mas o sentimento de auto-comiseração é sim uma escolha pessoal.
Vejamos José, sua história pode nos ensinar lições interessantes:
Gen 73:4 "Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente."
Os irmãos dele o odiavam a ponto de querer matá-lo, jogá-lo num poço sem roupas, deixá-lo lá no escuro com frio e fome, vendê-lo como escravo pra qualquer um delegando-lhe um fim incerto nas mãos de estranhos. E, o que José fez? Teve pena de si mesmo e deixou-se abandonar a sua triste sorte? Não,  aquele jovem decidiu servir a Deus sobre todas as circunstâncias. Foi tão bom escravo que logo passou a administrar a casa de seu senhor.
E depois? A mulher de seu senhor levantou uma calúnia contra ele e foi jogado numa prisão. O que ele fez? Precisou de um conjunto de psicólogos e terapeutas para superar esse trauma? abandonado pelos irmãos de sangue, feito escravo numa terra desconhecida, traído por uma mulher, injuriado e acusado por algo que não fez....tinha motivos para chorar anos a fio suas mágoas, mas isso não aconteceu com ele. Na prisão se lebantou com servo de Deus e tornou-se logo homem de confiança entre os presos.
Na prisão fez amigos...uma amizade que foi forjada na cadeia egípcia. "Lembrem-se de mim" foi o que pediu ao amigo se saísse dali. O amigo saiu e o que fizeram? Esqueceram-se dele lá. Isso já era motivo suficiente para a revolta de José... Agora não acreditaria na amizade verdadeira... Não! mesmo esquecido na cadeia por longos dois anos, José não tornou-se amargo ou com pena de si mesmo, ele sabia o  valor que tinha e o Deus a quem servia. Nunca José duvidou de Deus e de suas promessas. Tinha fé, confiança no altíssimo!
Lembre o choro pode durar uma noite... uma noite que pode estender-se por anos. Mas a alegria, a salvação de Deus virá no amanhecer.... Creia o sol nascerá e expelirá as trevas de sua vida, apenas não desista. Confie no Pai.
Um dia o amigo de José se lembrou dele. Falou dele a Faraó e José, por sua fidelidade a Deus, decifrou o sonho real. O amanhecer pra ele veio no tempo certo, logo passou a governante no alto egito. Quando estava lá governando com servos e servas a sua disposição, seu irmãos vieram até ele pedindo ajuda para a família. Era a hora da vingança... da desforra... mas José não fez nada como faríamos. Ele simplesmente perdoou e amou sua casa. A sua vida é um exemplo de superação das adversidades.
Levantemos mesmo em meio a dor... Deus é fiel e jamais falhará conosco.

Gen 45: 4  E disse José a seus irmãos: Peço-vos, chegai-vos a mim. E chegaram-se; então disse ele: Eu sou José vosso irmão, a quem vendestes para o Egito.
 Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos pese aos vossos olhos por me haverdes vendido para cá; porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós.

Aprensamos com José em tudo Deus tem um propósito. Confiemos no Senhor e veremos o seu agir em nossas vidas. Não fiquemos "curtindo" nossos sofrimentos... Levantemos a cabeça e encherguemos a vitória que já vai se levantando para nós.

Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que  não se abala, mas permanece firmes para sempre.  Salmos 125:1

Bjs Silvana