CONTATOS

sábado, 30 de abril de 2011

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A MORTE DE DAVID WILKERSON

ATÉ BREVE IRMÃO DAVID

O pastor David Wilkerson, 79 anos, fundador da Times Square Church em Nova York, e autor de livros conhecidos como “A Cruz e o Punhal”, faleceu nesta quarta-feira em um acidente de carro numa rodovia do Texas. Ele perdeu o controle do carro e se chocou com um caminhão que vinha no sentido contrário.
Sua esposa Gwen também estava no carro e foi levada para o hospital juntamente com o motorista do caminhão. Não há notícias do hospital quanto ao estado de saúde deles.A notícia do acidente começou a se espalhar rapidamente na noite de quarta-feira em sites de redes sociais como Facebook e Twitter. Rich, um primo de Wilkerson, confirmou a morte no Twitter. “Confirmo que meu querido primo David Wilkerson perdeu a vida num trágico acidente de carro esta tarde. Suas orações são necessárias neste momento”, escreveu ele.
Wilkerson postou em seu blog um artigo datado de 27 de abril – o dia da sua morte. Intitulado “Quando tudo mais falhar”, ele incentivou as pessoas que estão enfrentando dificuldades a “permanecerem firmes na fé” “Para quem passa pelo vale da sombra da morte, ouça esta palavra: o choro vai durar por algumas noites escuras e teríveis, mas em breve você vai ouvir o sussurro do Pai: ‘Eu estou com você’. Amado, Deus nunca deixou de agir, sempre com bondade e amor. Quando tudo mais falhar, o seu amor ainda prevalece. Segure firme em sua fé. Permaneça firme na sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo. ”
Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério trabalhando em Nova York com membros de gangues e viciados em drogas, conforme relatou em seu best-seller “A Cruz e o Punhal”. Em 1971, iniciou o World Challenge, ministério que cuidava de suas cruzadas, conferências, evangelismo e outras atividades. Em 1987 fundou a Igreja de Times Square, que hoje é liderada pelo pastor Carter Conlon e tem mais de 8.000 membros.
Wilkerson também fundou o Desafio Jovem, um programa cristão para recuperação de jovens viciados. Ele deixou esposa, quatro filhos e 11 netos.
LEIA MAIS EM ORCRISTO

quinta-feira, 28 de abril de 2011

DESPEDIDA A DAVID WILKERSON

 HOJE FALECEU   David Wilkerson ! HOMEM DE DEUS QUE MARCOU GERAÇÕES. ESCREVEU "A CRUZ E O PUNHAL" E DESENVOLVEU UM MINISTÉRIO DE RESGATE DE VIDAS QUE MARCOU O MUNDO INTEIRO. 
INSPIRADOS NA SUA VIDA TEMOS QUE VIVER UMA VIDA FRUTÍFERA NESTA TERRA. 

QUE DEUS ABENÇOE SUA FAMÍLIA E AMIGOS NESSA HORA DE SEPARAÇÃO... MAS ESTEJAM CERTOS ESSE CRISTÃO FOI RECEBIDO COM LOUVOR NOS CÉUS. 

O Espírito Santo deu a Davi uma revelação que é a chave para todo livramento
David Wilkerson 

Davi podia dizer "A razão pela qual Deus me livrou de todos os meus inimigos – de todas as minhas dores e forças do inferno – é porque sou precioso para Ele. O meu Deus tem prazer em mim!". "Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim" (Salmos 18:16-19).

Você precisa de livramento? Da lascívia, da tentação ou sofrimento? De um problema que é mental, espiritual, emocional ou físico? A chave para sua vitória está nesse versículo. Deus tem prazer em você. Você é precioso para Ele!

Em Cantares de Salomão, o Senhor fala de Sua noiva: "Quão formosa, e quão aprazível és, ó amor em deleites!" (Cantares de Salomão 7:6). Três das palavras hebraicas desse versículo são sinônimos: formosa, que significa "preciosa"; aprazível, que indica "agradável"; e deleites.

Essas três palavras descrevem os pensamentos de Jesus para com Sua noiva ao contemplá-la. Ele olha para ela e diz, "Quão bela, doce e prazerosa tu és. És preciosa para Mim, ó amor". Por sua vez, a noiva se gaba, "Eu sou do meu amado, e seu amor é por mim" (7:10). O significado aqui é, "Ele vem atrás de mim com prazer. Ele me persegue porque sou preciosa para Ele".

Esses mesmos pensamentos são encontrados ao longo dos Salmos: "O Senhor se compraz nos que o temem, nos que esperam na sua benignidade" (Salmos 147:11). "Porque o Senhor se agrada do seu povo; ele adorna os mansos com a salvação" (149:4).

Posso tentar convencê-lo de que Deus se deleita em você, dizendo, "Você é precioso para o Senhor". Entretanto, você pode pensar, "Isso é lindo. Mas é apenas um pensamento amável".

Não, essa verdade é muito mais do que um pensamento amável. É a própria chave para o livramento de toda batalha que assola a sua alma. É o segredo para entrar no descanso que Deus prometeu. Até que você se aproprie disso – até que isso se torne a base da verdade em seu coração – você não será capaz de suportar as lutas da vida.

Isaías teve revelação do grande prazer que Deus tem em nós. Ele profetizou, "ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti" (Isaías 43:1-2).

Isaías não estava falando de enchentes ou de fogo literalmente. Ele estava falando sobre o que as pessoas passam espiritual e mentalmente. Israel estava em cativeiro na época; suas águas eram lutas, seus fogos eram tentações, seus rios eram provas. Essas eram todas tentativas de Satanás para destruir e esmagar o povo de Deus.

LEIA MAIS EM   www.worldchallenge.org/pt/taxonomy/term/202

sábado, 23 de abril de 2011

IGREJA BATISTA NACIONAL DA PALAVRA - LUGAR DA BENÇÃO

DEUS RESPONDE AS ORAÇÕES

Texto: Mateus 7:7-12
7  Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.
8  Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.
9  Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra?
10  Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra?
11  Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?
12  Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas.

Introdução
            Essa parábola ensina-nos sobre uma verdade essencial da vida cristã: a necessidade da oração. Por várias vezes já ensinamos sobre a oração e é interessante observarmos que Deus está procurando por intercessores: "E busquei dentre eles um homem que levantasse o muro, e se pusesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. " (Ez 22:30).  Problema é que poucos realmente exercitam uma vida de oração.
            Jesus provinha de uma nação que amava a oração. Os rabinos judeus disseram algumas das coisas mais belas que ninguém jamais disse com respeito à oração. "Deus está tão perto de suas criaturas como a orelha está perto da boca." "Os seres humanos dificilmente podem ouvir a duas pessoas que falam ao mesmo  tempo, mas Deus é capaz de nos ouvir a cada um de nós, mesmo que todo mundo clame a Ele em um mesmo momento". "O homem se  incomoda quando o chateiam os pedidos de seus amigos, mas no  caso de Deus, cada vez que alguém eleva a Ele suas necessidades, mais o ama."  Jesus tinha sido educado no amor da oração. Nesta passagem nos oferece a carta fundamental cristã da oração. 
Definição/discussão
            Jesus usou três termos simples para representar a garantia incontestável de que o que pedirmos com fé e pedir de acordo com a Sua vontade, Ele nos concederá: pedir, buscar e bater. Richard Glover apresenta uma explicação profunda sobre a aplicação desses três termos: “Se uma criança  quer conseguir algo do pai qual seu procedimento? Se o pai está perto ele pede. Se não está por perto nem a vista o filho procura e ao achar ele pede. Se o Pai estiver fora do alcance , num quarto fechado para não ser perturbado naquele instante, a criança bate até conseguir a atenção e fazer seu pedido. Todos que buscam a Deus em oração entendem bem esses passos”.
            Nosso Senhor nos assegura por três vezes que se pedirmos, receberemos, se buscarmos, acharemos  e, se batermos, a porta se abrirá. Fausset diz: “ Pedimos aquilo que desejamos, procuramos aquilo que nos falta; batemos em busca daquilo que está fora do nosso alcance. Quando pedimos pão não recebemos pedra, quando pedimos peixe, não recebemos cobras. Deus é bom e a forma divina de responder as orações é sempre boa para nós.
            Se os pais terrenos dão boas coisas aos filhos, o Pai dos céus não nos dará algo excelente? Sim nos dará o melhor que possui: “O Espírito Santo”. Todo aquele que pede, busca, procura, bate... recebe de deus algo muito bom. Ninguém sai da presença de deus sem ser atendido. Talvez sua oração não seja respondida naquele momento ou da maneira e forma que espera. Tanto o Não como sim são respostas possíveis. Paulo orou três vezes para que seu espinho na carne fosse retirado e a resposta a sua oração foi a concessão da graça para suportar a sua provação.
            Jesus escolhe seus exemplos com cuidado. Escolhe três, porque Lucas acrescentará mais um aos dois que temos em Mateus. Se o filho pedir pão, seu pai lhe dará uma pedra? Se o filho pedir um peixe, o pai lhe dará uma serpente? Se o filho  pedir um ovo, o pai lhe dará um escorpião? (Lucas 11:12).
            É importante que nos três exemplos, os dois objetos mencionados são de aparência semelhante. As pedras arredondadas que cobriam a costa do mar eram exatamente da forma, do tamanho e da cor de pequenos pães. Se um filho pedir pão a seu pai, acaso este se rirá dele, oferecendo-lhe uma pedra, que possa confundir-se com um pão, porque seu aspecto é similar, mas que não se pode comer? Se o filho pede peixe, poderá o pai lhe dar uma serpente? A  serpente, neste caso, provavelmente seja uma  enguia. Segundo as leis judias a enguia não se podia comer, porque era um peixe impuro por não ter barbatanas nem escamas (Levítico 11:12). Se o filho pede peixe a seu pai, este lhe dará um peixe, mas um peixe que está proibido comer? Zombará um pai deste modo da  fome de seu filho? E se o filho pede um ovo, seu pais lhe dará um escorpião? O escorpião é um animal pequeno e perigoso. Em movimento, parece-se com uma lagosta de mar, aferra-se a sua vítima com duas pinças que tem nas extremidades de suas patas dianteiras, a picada pode ser muito dolorosa, e às vezes fatal. Quando o escorpião descansa, recolhe as patas, pinças e cauda e há uma espécie de escorpião pálido que pode confundir-se muito  facilmente com um ovo. Se o filho pedir um ovo, há de seu pai enganá-lo, oferecendo-lhe, em seu lugar, um escorpião venenoso?
            Deus nunca se negará a ouvir nossas orações, e nunca se rirá de nossos pedidos. Os gregos tinham em sua mitologia histórias de deuses que respondiam às orações de seus fiéis, mas estas respostas sempre tinham alguma armadilha, eram armas de dois gumes. Nosso Deus não age assim conosco, o que Ele nos dá em resposta a oração é sempre melhor do que o que realmente pedimos.

Aplicação prática

            Podemos extrair uma lição de tudo isto. Deus responderá sempre nossas orações, mas o fará à sua maneira, e sua maneira será a da perfeita sabedoria e o perfeito amor que o caracterizam. Freqüentemente, se respondesse nossas orações tal como nós o desejamos, o resultado seria o pior possível para nós, porque em nossa ignorância costumamos pedir coisas que em vez de nos beneficiar nos prejudicariam. Este dito de Jesus afirma não somente que Deus responderá nossas orações, mas sim o fará com sabedoria e amor.
            Embora esta seja a carta fundamental da oração cristã, impõe-nos certas obrigações. Em grego há duas formas imperativas do verbo. A primeira é o imperativo aoristo, que pronuncia uma ordem definida e limitada. Os imperativos que aparecem aqui são imperativos presentes, e seu significado, portanto, é "Peçam sempre, e sigam pedindo; procurem sempre, e sigam procurando, batam sempre, e sigam batendo." Jesus nos diz que devemos persistir na oração; diz-nos que não devemos desanimar. É evidente que nisto reside a prova de nossa sinceridade. Queremos  realmente o que estamos pedindo? É algo de tal natureza que podemos voltar a levá-lo, uma e outra vez, ao trono da graça divina? Porque a prova do valor de qualquer desejo, sempre será se posso pedir a Deus por ele, em oração. Jesus estabelece, nesta passagem, a dupla realidade de que Deus sempre responderá nossas orações a sua maneira, em sabedoria e amor; e que devemos levar ante Deus uma vida de infatigável oração, que demonstre a validez das coisas pelas quais pedimos e a validez de nossa sinceridade ao pedi-las. 


Restauração/ Benefícios
      A oração é uma atitude, postura de vida, que devemos assumir na nossa caminhada cristã. É  manter com Deus uma comunicação freqüente (que envolve louvor, adoração, gratidão, petição, acordos, súplicas...), isso fortalece nosso  relacionamento com o Pai.
      Precisamos colocar-nos no lugar da benção, e esse lugar é em oração. Estar em oração implica em estarmos na perspectiva de Deus, numa visão espiritual acertada. Além de tudo orar significa desenvolver o hábito de prestar atenção em Deus, esperar, ficar imóvel, confiar, aquietar-se e, além de tudo,  ouvir e obedecer.
      Essa parábola é encerrada com um ordem de Jesus: “Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles”. Pois se Deus é bom para conosco devemos manifestar a bondade de Deus às outras pessoas.
Referências bibliográficas
            BOL – Bíblia Online.  Bíblia de Referência Thompson. Bíblia da Mulher, Dicionário Aurélio.
            S.E.McNAIR. A BIBLIA EXPLICADA
            HERBERT LOCKYER. Todas as parábolas da Bíblia. São Paulo. Vida, 2009
            COMENTÁRIO BÍBLICO MOODY
            NOVO COMENTÁRIO DA BIBLIA
            CARSON.D.A. O COMENTÁRIO DE MATEUS. São Paulo. Shedd, 2010

                                PASTOR NILSON EM ORAÇÃO PELA IGREJA.

FELIZ PÁSCOA!

FELIZ PÁSCOA AMIGOS!


Amigos  na páscoa lembramos que apesar de tudo parecer perdido... Deus faz o milagre da ressurreição...
Acho que é bem isso que tenho vivido nessa nova fase da minha vida - Um milagre a cada dia....
Por isso não desanimem quando as dificuldades chegarem.... Deus é especialista em milagres... Em ressuscitar em nós as esperanças, sonhos, projetos e o que temos de melhor a sensibilidade humana.
Que esta páscoa seja especial....
Experimente o perdão de Deus e perdoe também...
Não vale a pena guardar mágoas...isso vai nos matando aos poucos....
Ressurja nessa páscoa! Aproveite o momento, não deixe passar a oportunidade.

Perguntaram para Deus...
O que mais te intriga nos seres humanos?
Deus respondeu: Eles fartam-se de ser criança e tem pressa de crescer, depois suspiram por voltar a ser criança.
Primeiro perdem a saúde para ter dinheiro e logo em seguida perdem o dinheiro para ter saúde.
Pensam tão ansiosos no futuro que descuidam do presente e assim, não vivem o presente e nem o futuro...
Vivem como se fosse morrer e morrem como se não tivessem vivido...
Reflita sobre isso, pois você ainda tem tempo para acertar sua vida, todos os dias quando você acordar receba o mais belo de todos os presentes... A dádiva da vida...
Deus lhe deu e você a administra faça com que realmente valha a pena...
A Bíblia recomenda:  “sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo vos perdoou” (Efésios 4.32); “Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha queixa contra outrem. Assim como o Senhor nos perdoou, assim também perdoai vós” (Colossenses 3.13).
Lembre que a páscoa é renovação... o tempo aprazível para “concertar” as coisas, reconstruir relacionamentos, procurar a comunhão acertada com Deus.
Feliz Páscoa!!!! Que Deus abençoe você e sua família!

Silvana Machado

FELIZ PÁSCOA AMIGOS!

FELIZ PÁSCOA!

Amigos  na páscoa lembramos que apesar de tudo parecer perdido... Deus faz o milagre da ressurreição...
Acho que é bem isso que tenho vivido nessa nova fase da minha vida - Um milagre a cada dia....
Por isso não desanimem quando as dificuldades chegarem.... Deus é especialista em milagres... Em ressuscitar em nós as esperanças, sonhos, projetos e o que temos de melhor a sensibilidade humana.
Que esta páscoa seja especial....
Experimente o perdão de Deus e perdoe também...
Não vale a pena guardar mágoas...isso vai nos matando aos poucos....
Ressurja nessa páscoa! Aproveite o momento, não deixe passar a oportunidade.

Perguntaram para Deus...
O que mais te intriga nos seres humanos?
Deus respondeu: Eles fartam-se de ser criança e tem pressa de crescer, depois suspiram por voltar a ser criança.
Primeiro perdem a saúde para ter dinheiro e logo em seguida perdem o dinheiro para ter saúde.
Pensam tão ansiosos no futuro que descuidam do presente e assim, não vivem o presente e nem o futuro...
Vivem como se fosse morrer e morrem como se não tivessem vivido...
Reflita sobre isso, pois você ainda tem tempo para acertar sua vida, todos os dias quando você acordar receba o mais belo de todos os presentes... A dádiva da vida...
Deus lhe deu e você a administra faça com que realmente valha a pena...
A Bíblia recomenda:  “sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo vos perdoou” (Efésios 4.32); “Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha queixa contra outrem. Assim como o Senhor nos perdoou, assim também perdoai vós” (Colossenses 3.13).
Lembre que a páscoa é renovação... o tempo aprazível para “concertar” as coisas, reconstruir relacionamentos, procurar a comunhão acertada com Deus.
Feliz Páscoa!!!! Que Deus abençoe você e sua família!

Silvana Machado

quinta-feira, 7 de abril de 2011

PARÁBOLA DOS PÁSSAROS E DOS LÍRIOS

Texto: Mateus 6:25-34
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
Introdução
            Devemos começar nosso estudo desta passagem nos assegurando de que entendemos o que é o que Jesus proíbe e o que autoriza. O que Jesus proíbe não é a prudência que prevê o futuro a fim de tomar medidas necessárias para responder, oportunamente, a suas demandas. Ele proíbe o angustiar-se pelo amanhã antes de saber o que nos trará o amanhã. Jesus proíbe, sim, o temor ansioso, doentio, que é capaz de eliminar toda possibilidade de alegria de viver.
            No original grego para ansiedade se usa o termo “merimnan”, que significa preocupar-se ansiosamente, a ponto de alterar funções orgânicas e psicológicas.
Definição/discussão
            Mateus 6:25-34 - Nestes dez versículos Jesus apresenta sete argumentos  contra ansiedade:
            Começa assinalando (v. 25) que Deus nos deu a vida e que se tal foi a magnitude de seu dom, podemos confiar nEle com respeito às coisas menores. Se Deus nos deu a vida, certamente também nos dará o alimento que necessitamos para seu sustento. Se nos deu corpos, certamente podemos confiar que terá que nos dar também roupa para que os cubramos e abriguemos.   Se alguém  nos der  um  dom   que   não   tem preço, podemos confiar que sua generosidade   será   sempre   magnânima, que não será mesquinho nem surdo ante nossa necessidade. Portanto, a verdade é que se Deus nos deu a vida, podemos confiar em que nos dará todas as coisas que necessitamos para sustentá-la.
            Jesus prossegue falando das aves (v.26). Sua vida está desprovida de preocupação. Nunca armazenam o que podem chegar a necessitar em um futuro imprevisível; e entretanto seguem vivendo.  O Rabino Simeão disse: "Jamais em minha vida vi um cervo que tirasse figos, nem um leão que transportasse cargas, nem uma raposa que fosse comerciante, e entretanto todos eles se alimentam, sem preocupações. Se eles, que foram criados para me   servir,   vivem   sem   preocupações,   quanto mais eu, que   fui   criado   para servir   a   meu   Criador,   deveria   viver   sem trabalhar em excesso por meu alimento; mas eu  corrompi minha vida e, desse modo,   prejudiquei   minha substância."  Jesus   não   quer   dar   ênfase   ao   fato   de   que   as   aves   não   trabalham; tem-se dito que provavelmente o pardal seja um dos seres viventes que mais trabalha para comer; no que insiste é em que estão desprovidos de ansiedade. Não se poderia encontrar nos animais a preocupação do homem por vigiar um futuro que não pode ver; nem tampouco é  característico deles acumular bens a fim de desfrutar de uma certa segurança para o futuro.
            No versículo 27 Jesus prossegue demonstrando que toda forma de preocupação é inútil. Este versículo pode interpretar-se de duas maneiras distintas.   Pode significar que ninguém, por mais    que se preocupe, pode aumentar de estatura (a medida que Jesus usa como exemplo   equivale   a uns quarenta centímetros). Também pode significar que por mais que nos preocupemos não podemos acrescentar nem um dia à nossa vida, e este significado é mais provável. De todos os modos, o que Jesus quer dizer é que a preocupação é inútil.
            Jesus prossegue referindo-se às flores (vs. 28-30). Fala delas do modo como o faria alguém capaz das amar.  Os lírios  do  campo  a  que    faz  referência  são provavelmente  as papoulas   e   as  anêmonas que floresciam silvestres, durante um só dia nas serranias da Palestina. E entretanto,    durante  tão  breve  vida  estavam vestidas   de   uma   beleza   que   ultrapassava   a   dos   mantos   reais. Quando morriam, não serviam para outra coisa se não para serem queimadas. O forno que se usava nos lares palestinenses era feito de barro. Era uma espécie de cubo de barro que se   colocava  sobre  o  fogo.   Quando se  desejava elevar a temperatura desses fornos de modo rápido, adicionavam-se ao fogo   molhos   de   ervas   e   flores   silvestres   secas   e   uma  vez   acesos   eram postos dentro do forno. As flores do campo viviam um só dia, e depois somente serviam para ser queimadas e ajudar à mulher que queria assar algo e  tinha pressa. E entretanto,   Jesus   as   vestia   de   uma   beleza   que   o homem,   em   seus   melhores   intentos,   nem   sequer   pode   imitar.   Se Deus outorgar tanta beleza a uma flor, que somente viverá umas poucas horas, quanto mais fará a favor do homem? Certamente Deus em sua generosidade com uma flor de um dia, não deve esquecer do homem, que é a coroa de toda a criação.

Aplicação prática
            Leia 1 Pe 5:7 e Fl 4:6-7.  A ansiedade tem sido uma das armas do inimigo para gerar conflitos de toda ordem. A ansiedade pode lhe levar a perder tudo o que Deus tem planejado para sua vida, pois leva o homem/mulher à inquietação trazendo perturbação de espírito, o que leva à tomada de  decisões erradas.
            A ansiedade se manifesta de diferentes modos em nossas vidas e de uma forma ou de outra, todos nós sofremos as suas conseqüências. Ela na verdade é uma manifestação carnal, na qual o ser humano tenta se prevenir daquilo que não quer que aconteça. Funciona como um sistema de autodefesa e geralmente é desnecessário, pois o que tememos não é real. Jesus nos ensina em muitas ocasiões, como a ansiedade furta-nos do prazer de vivermos abundantemente em Sua presença, que deve ser o nosso objetivo maior e sem o que, a vida não faz sentido.
            É interessante observar que a ansiedade do homem tem estreita relação com a vida material; Vejabem o que ocorre no momento da crucificação de Jesus: um dos ladrões reclama de Jesus uma ação para livrá-los daquela situação. Ele na verdade está apenas tentando livrar-se da condenação para continuar a sua vida como antes; o outro ladrão, no entanto, reconhecendo o seu estado miserável de crime (pecado) e condenação pede a Jesus que lembre-se dele em outras palavras, perdoe-lhe os pecados.
            Quando dominados pela ansiedade por vezes queremos “dar ordens” a Deus, em como Ele deve agir a nosso favor... o que deve nos dar...               Jesus com Sua resposta ao ladrão da cruz nos mostra como Ele (Deus) está atento as necessidades dos que o buscam, pois como lemos na bíblia em diversas ocasiões, ele concede muito mais do que o que Lhe é pedido.