CONTATOS

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

BENÇÃO FINANCEIRA PRA VOCÊ!


BENÇÃO FINANCEIRA PRA VOCÊ!

            Muitos vivem a pedir! E isso é tão forte que a “cultura do pedinte” expande-se para várias áreas da vida das pessoas. .Mas, creio que Deus não quer essa vida para os seus filhos e filhas. Deus tem para nós bênçãos infindas para todas as áreas da nossa vida inclusive a financeira.
            Alguns podem dizer: a irmã, é a crise financeira! Mas te digo com toda a segurança, nada pode impedir a benção para os filhos de Deus, o salmo 91 nos diz “mil cairão ao teu lado e dez mil a tua direita, mas TU NÃO SERAS ATINGIDO”. Quando o nosso Senhor Deus, DECIDE abençoar... não há o que possa impedir.
            Muitos custam a aprender que no reino de Deus, vale o princípio da semeadura. Aquele que semeia, colhe. O que dá, recebe. O que investe na obra, os seleiros se abrem. O começo de toda benção é sempre tomar a iniciativa em oferecer. Deus espera de nós essa iniciativa, suas mãos estão cheias, mas nossa disposição em dar e abençoar é minguada, logo Ele não pode nos abençoar, caso contrário, muitos se perderiam com tais bênçãos.
            Quando oro pela igreja intercedendo por empregos, concursos, e coisas correlatas, sinto expressamente de Deus essa verdade: “sê fiel no pouco e sobre o muito te colocarei”. As pessoas não são fiéis a Deus concretamente. Um dos principais motivos para que a benção financeira venha sobre nós é o verdadeiro reconhecimento que estamos aqui como instrumentos de bênçãos para outros que precisam, para manutenção da casa de Deus e para sustento das obras missionárias.
            Mas queremos ser abençoados materialmente para podermos entrar na avalanche do consumismo, para mostrarmos as pessoas que podemos ter as coisas ou mesmo para viver  pelo TER e não pelo SER, colocando coisas na frente das pessoas e invertendo toda a vontade de deus expressa na sua Palavra.
            A Bíblia diz que o “justo viverá da fé”, e que “nunca vi o justo mendigar o pão”. Logo pensamos que a justiça precisa ser uma qualidade em nossa vida, aí as bênçãos virão naturalmente, pois “Deus procura os fiéis da terra”. Falta a nós fidelidade! Procuramos desculpas para não dar ofertas e dízimos na casa do Senhor...não temos sido verdadeiramente fiéis no pouco. Como exigir de Deus o muito? Como construir sonhos miraculosos se no alicerce temos avareza e infidelidade?
            Algo mais que impede o agir de Deus na área das finanças é a preguiça! Veja o texto da santa Palavra de Deus: Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco de sono, um pouco de cochilos, um pouco encruzando as mãos, para estar deitado, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade como um homem armado. Que situação de folga, que vida boa, só descanso e mordomia, porém, a pobreza está observando tudo e virá como um ladrão sem ninguém esperar e a falta de sustento será grande, e os problemas financeiros serão imensos.
            Geralmente podemos observar que o preguiçoso não se sente assim, pelo contrário, se acha esforçado e merecedor de prosperidade, se ilude, fazendo de conta que é um primor de empregado. Como já afirmamos: uma plantação gera colheita, se plantamos desanimo colhemos escassez.
            Preguiçosos sempre são irados contra os chefes, a chefia (seja ela qual for) nunca presta: Como vinagre para os dentes, como fumo para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam. Há sempre desconforto com os chefes e muitas vezes não é declarado, mas é realidade nos comentários à distancia geralmente se denominando injustiçado e perseguido. A Biblia orienta “vai ter com a formiga, ó preguiçoso!” e em Efésios diz que devemos ser bons servos para nossos senhores, ou seja, devemos ser bons empregados seja onde quer que trabalhemos.
            Paulo bateu forte neste tipo de espertalhão ordenando o seguinte aos Tessalonicenses em II Tes 3:10-12: Porque, quando ainda estávamos convosco, isto vos mandamos: se alguém não quer trabalhar, também não coma. Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando; antes, intrometendo-se na vida alheia; a esses tais, porém, ordenamos e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo que, trabalhando sossegadamente comam do seu próprio pão. Que coisa difícil não é?  Além de não trabalhar se metia na vida dos outros e queria comer nas custas dos irmãos.        A Bíblia orienta ainda, que o irmão não deva estar todo o dia na casa do outro para não ser pesado para aquela família e, também,  para evitar confusões em intrometer-se naquilo para o qual não foi chamado.
            Todo trabalho, por mais humilde que seja, é digno! Quem recebe recursos sem o suor do seu rosto tende a não dar valor. Assim como chega rápido e fácil, vai rápido também. Não há prosperidade nisso nem benção de Deus. Esmeremo-nos em ser bons trabalhadores e de viver com fidelidade diante de Deus.
            Escrever sobre esse tema é sempre difícil para nós que não adotamos a teologia da prosperidade em nosso púlpito, mas não podemos por isso deixar de orientar salutarmente a Igreja de Cristo. Para ser realmente abençoado financeiramente exercite o princípio da semeadura, seja dizimista fiel, oferte na casa do Senhor, invista em missões e não coma o pão da preguiça. 
            Que Deus em Cristo nos abençoe, abundantemente!

Pra Silvana Machado


Nenhum comentário:

Postar um comentário