CONTATOS

segunda-feira, 9 de abril de 2012

ALIANÇADOS COM DEUS


       ALIANÇADOS COM DEUS
Texto:
“O Deus da paz, que pelo sangue da ALIANÇA eterna trouxe de volta dentre os mortos o nosso Senhor Jesus, o grande Pastor das ovelhas, os aperfeiçoe em todo o bem para fazerem a vontade dele, e opere em nós o que lhe é agradável, mediante Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém.” (Hb 13: 20-21).

1.Significado de aliança
Para entendermos o que significa estarmos aliançados com Deus, primeiro devemos entender o que quer dizer “aliança”. Segundo o Dicionário Novo Aurélio, aliança significa: Ato ou efeito de aliar. Ajuste, acordo, pacto. União por casamento. Anel simbólico de noivado ou de casamento. Pacto que Deus fez com o homem.
A palavra Grega para designar aliança é diatheke. Esta significa uma vontade ou testamento. O Novo Testamento refere-se às primeira e segunda alianças, contudo havia pelo menos oito grandes alianças realizadas com o povo de Deus no Velho Testamento. Pode encontrar muitas mais se tiver o cuidado de ver. Há uma explicação simples para isto: As velhas alianças tinham uma coisa em comum que a Nova não tem: Podiam todas ser quebradas, e foram todas quebradas. A Nova Aliança é inquebrável, e é por isso que será sempre boa notícia para a humanidade.
O homem não pode alterar, mudar ou anular as condições; ele só pode aceitar ou rejeitar a oferta. A aceitação significa que ele é parte de uma aliança inquebrável, que é uma obra completa. A aliança foi estabelecida entre Deus e Cristo a favor da humanidade. Porque a obra de Cristo é totalmente aceitável para Deus para todo o tempo, quem quer que aceite o sangue de Cristo como substituto do seu próprio sangue é parte dessa aliança inquebrável para sempre.
2.Estar aliançado com Deus é:
Amá-LO com toda a alma, todas as forças e de todo coração;
Reconhecer que Deus é Senhor e nós somos servos. Logo, o servo não tem mais vontade própria. E a sua vontade é a fazer a vontade do seu Senhor;
Depositar em Deus toda confiança, fé e esperança;
Estabelecer um relacionamento de intimidade e fidelidade diário;
Reconhecer em Deus a soberania absoluta sobre a nossa vida;
Reconhecer que tudo o que temos é fruto da sua misericórdia e amor incondicional;
Saber que o fato de estar aliançado com Ele não nos livra de passar por lutas, mas que, em meio às lutas Ele está conosco;
Estabelecer um relacionamento entre Pai e filho, pautado na obediência;
Saber que nenhuma das Suas promessas para a nossa vida serão frustradas;
Saber que os planos de Deus são muito mais elevados que os nossos;
Saber que um dia moraremos no céu com Ele;
Saber que sem Jesus não somos nada, mas que com ele, somos tudo.

3.Existem alguns fatores que podem quebrar esta aliança estabelecida com Deus. São eles:
a) CIRCUNSTÂNCIAS – O apóstolo Paulo em sua carta aos filipenses disse que as coisas negativas que aconteceram em sua vida como: açoites, perseguições, cadeias e etc, contribuíram para propagação do evangelho. Em sua carta aos romanos ele disse que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Já Tiago disse para termos alegria quando passarmos provações, pois isso produz perseverança e gera maturidade em nós. Marting Luther King disse que a verdadeira medida de um homem se dá na forma pela qual ele se comporta em meio a uma adversidade, em meio às lutas. Se estamos aliançados com Cristo não precisamos temer as circunstâncias, visto que Deus governa a nossa vida, nos livra da fornalha, fecha a boca dos leões, abre o mar pra gente passar, opera um terremoto e nos protege sob a sombra de suas asas. O Senhor é a nossa força. As circunstâncias não podem quebrar a aliança que temos com Deus. Só quebrará se nós permitirmos. Josué e Calebe não olharam as circunstâncias, mas creram na promessa do Deus vivo de conquistar e tomar posse da terra prometida.
b) PESSOAS – As pessoas têm o poder de influenciar e, assim, quebrar a nossa aliança com Deus.  Os amigos de Jó tentaram influenciá-lo, mas ele resistiu fortemente. Elcana, Penina e até mesmo o sacerdote Eli, tentaram fazer Ana desistir do sonho de ter um filho, mas ela permaneceu firme e foi abençoada. Paulo disse aos coríntios: “Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes.” (1 Co 15:33) Se dermos legalidade pessoas até próximas a nós podem ser instrumento de satanás para quebrar a nossa aliança com Deus.
c) DINHEIRO – O amor ao dinheiro pode quebrar a nossa aliança com Deus e diria que é um dos fatores que mais afasta as pessoas de Deus. O dinheiro é idolatrado por muitos. Muitos idolatram “mamom”. Muitos estão quebrando a sua aliança com Deus por causa de coisas temporárias, passageiras. Por isso Jesus disse: “Onde estiver o seu tesouro, ali estará o seu coração. (Mt 6:21) Se o coração está no dinheiro e não em Deus, a aliança já foi quebrada. E um dos grandes culpados por isso é o consumismo. O consumismo acontece quando você compra o que não precisa, com um dinheiro que você não tem, para agradar a quem você não conhece. Busquemos primeiro o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas nos serão acrescentadas. Procedendo assim, nossa aliança não será abalada.
d) ANSIEDADE – O Apóstolo Paulo disse: “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus.” (Fp 4: 6-7) Um dos maiores destruidores da aliança que Deus estabeleceu conosco é a ansiedade. A ansiedade leva as pessoas a cometerem atos impensados e jogarem fora as inúmeras promessas de Deus.  A ansiedade é um ato de incredulidade, visto que ficamos ansiosos por não confiar que Deus é poderoso o suficiente para realizar algo em nossas vidas. Ansiedade no grego significa “estrangulamento”. A pessoa ansiosa se sente estrangulada por um desejo de agir antes da vontade permissiva de Deus. Ela poderia esperar, mas tomada pela sua própria vontade e não da de Deus, ela age e perde a chance de ver a vontade de Deus se cumprir na sua vida. Fica o Salmo davídico: “Aquietai-vos e sabei que Eu Sou Deus”. (Sl 46:10) – Uma aliança feita com sinceridade e confiança não se deixará nortear pela ansiedade.
e) PECADO – O profeta Isaías disse: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”. (Is 59:2) Nada é mais destrutivo para um relacionamento com Deus do que o pecado. Nada entristece mais o coração de Deus que o pecado. Uma aliança divina não subsiste em meio ao pecado. Infelizmente muitos estão pecando e quebrando a aliança feita com o Pai. Uma aliança com Deus nos leva a andar na contra mão deste mundo e a afrontar com veemência o pecado. Somos templos do Espírito Santo, frutos de uma aliança estabelecida na cruz do calvário, através do sangue vertido de Jesus. Por isso devemos ser santos, assim como Ele é santo. Até porque, sem santidade ninguém verá a Deus. Sem santidade a aliança será quebrada. Busquemos e andemos em santidade, lavemos as nossas vestes e desfrutemos da perfeita, boa e agradável vontade de Deus.
4.Conclusão
Esta aliança estabelecida com Deus foi forjada com chamas tiradas do altar, do sublime trono. Não entristeçamos a Deus. Sejamos cheios do Espírito Santo a fim de manter pura e inabalável nossa aliança com o Altíssimo.
Uma vez estabelecido este relacionamento, torna-se necessária a confiança entre as partes, e como vimos, da parte de Deus não há a menor possibilidade de haver quebra desta ALIANÇA!...
Quando vamos a uma loja e fazemos um crediário (cuidado! Os juros costumam ser abusivos!), o encarregado do setor de cadastro procura fazer, por meio de uma "entrevista cadastral" algumas verificações... O que ele está sondando na verdade é se temos CREDIBILIDADE.
    Isto significa que cremos (confiamos) em alguém quando há CREDIBILIDADE em quem prometeu. Ou seja, quem prometeu - pode pagar e vai pagar!    No caso de Deus, o Seu poder e Sua imutabilidade nos dão esta credibilidade! (Vale a pena lermos as passagens de Num. 23:19 / II Tim 2:13 / Tito 1:1-2 / Heb. 6:17.
    Outro fator que nos leva a crermos em Deus é o fato de que suas promessas revelam-se no seu caráter e  atributos. Podemos destacar os seguintes atributos de Seu caráter:
- A infalibilidade de Deus, (Jos 23:14)
- A fidelidade de Deus, (Jos 21:45/ II Tim 2:13/ Heb 10:23)
- A superioridade de Deus, (Rom 4:20-21/ Heb 6:13)
- A bondade de Deus, (Gal 3:18/ Efs 2:7)
- A justiça de Deus. (Rom 4:16-22) (Entre muitos outros...).

Nenhum comentário:

Postar um comentário